Pela primeira vez em mais de 40 anos, Canoinhas terá representante na Câmara dos Deputados


Norma Pereira durante a campanha/Divulgação

Último representante foi o sogro de Norma Pereira, Acácio Pereira

 

 

FAÇANHA

Independente de qualquer coisa, Norma Pereira (PSDB) fará história nesta quarta-feira, 31, quando deve ser oficializada como suplente de Carmen Zanotto (Cidadania) na Câmara dos Deputados. Primeira mulher de Canoinhas a assumir um cargo parlamentar em Brasília, Norma quebra um jejum de 41 anos. Coincidentemente foi seu falecido sogro, Acácio Pereira, quem assumiu por seis meses a suplência de um deputado do MDB em 1980.

 

 

 

Acácio havia sido eleito deputado estadual em 1974. Na época eram dois os pilares fortes da política canoinhense, até porque eram os dois únicos partidos autorizados pela ditadura a existir: Arena e MDB. Em 1986, ajudou a fundar o PSDB no Estado e no País, partido ao qual foi filiado até o fim da vida. Norma e seu falecido esposo, Francisco Vital Pereira, sempre foram tucanos.

 

 

 

 

 

Nesta quarta-feira, 31, Norma embarcou cedinho rumo à Brasília. Inicialmente ela se encontraria com Carmen em Florianópolis, mas a agenda da deputada mudou na noite desta terça, 30. Na pauta, a transição do mandato entre Carmen e Norma. Radiante, a ex-vereadora está animada para assumir o cargo, que ela chama de “um presente para Canoinhas e região”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PERGUNTA PERTINENTE

Como ficam os que espezinharam Norma logo após a derrota na disputa pela prefeitura de Canoinhas e que vez ou outra vão a Brasília de pires na mão em busca de emendas?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SOB NOVA DIREÇÃO

Foto: Divulgação

Ontem já nominada secretária de Saúde do Estado, Carmen Zanotto disse que “não adianta pensarmos em restrições mais duras, se não pensarmos na mudança de comportamento individual. Medidas só têm efeito quando se evita, também, pequenas festas de aniversário nas nossas casas ou quando se tem cuidado na hora do lanche, do cafezinho. O distanciamento precisa acontecer e precisamos respeitar no nosso dia a dia.”

 

 

 

 

 

 

 

A questão do distanciamento social não é bem digerida pelos radicais que apoiam Daniela Reinehr nas redes sociais. Aliás, o perfil técnico e altamente profissional de Carmen não combina com as ideias conspiracionistas e obscuras embasada no que leem no WhatsApp dos bolsonaristas que adotaram Daniela. A ver como se dará na prática a adaptação de Carmen ao novo governo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUESTÃO PARTIDÁRIA

Está no pacote a possível troca de partido de Carmen Zanotto, hoje no Cidadania. Carmen, que é enfermeira, disse aos membros do fórum parlamentar catarinense que levou em conta “mais a formação profissional do que a partidária” para escolher entrar no governo.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SECRETARIADO

Ao anunciar a troca de secretários em cinco pastas, Daniela deixou em aberto a possibilidade de novas alterações. Ela afirmou que já conversou com alguns secretários que deseja que permaneçam no cargo, como o deputado estadual Luiz Fernando Vampiro (deputado pelo MDB) na Educação e Paulo Eli na Fazenda. Eli é cria de Moisés e Vampiro, da Alesc. A Educação entrou no pacote da conciliação entre Moisés e o Legislativo. Abaixo confira, além de Carmen na Saúde, os outros quatro novos secretários de SC:

 

 

 

 

 

 

 

– Dagoberto Brião na Procuradoria-Geral do Estado

– Gerson Schwerdt na Casa Civil

– Miguel Bertolini na Comunicação

– Leodegar Tiscoski na Infraestrutura e Mobilidade.

 

 

 

 

 

 

 

QUATRO

Foram quatro, e não dois, os secretários de Carlos Moisés (PSL) que pediram exoneração antes de serem exonerados por Daniela Reinehr. O primeiro a desembarcar, ainda no sábado, foi o secretário da Casa Civil, Eron Giordani. Neste segunda, o secretário de Articulação Nacional, Lucas Esmeraldino; o secretário de Comunicação, Jefferson Douglas; e o chefe da Casa Militar, André Alves, pediram pra sair.

 

 

 

 

 

 

 

AUSENTE

Vereador Osmar Oleskovicz/Carlos Eduardo Vipievski/Divulgação

A respeito de nota publicada ontem na coluna, o vereador Osmar Oleskovicz (PSD) esclarece que nos meses de janeiro e fevereiro “ajudei bastante a Secretaria de Educação, mas no mês de março as nossas diretoras da área pedagógica e administrativo estão tocando a secretaria com muita competência . Tenho até evitado estar lá para evitar esses comentários.” Diogo Seidel, secretário de Administração, responde interinamente pela pasta.

 

 

 

 

 

 

 

 

60%

é o total de funcionários de hotéis e pousadas de Santa Catarina demitidos desde o início da pandemia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DE MUDANÇA

Deputado federal mais votado de Santa Catarina em 2018, Hélio Costa (Republicanos) está muito perto de acertar com o PSD para disputar a reeleição ano que vem. A mudança já está definida, mas só poderá ser confirmada em março de 2022, quando abre o período de janela para deputados federais trocarem de partido sem risco de perda de mandato por infidelidade partidária. A informação é do colunista Upiara Boschi, da NSC.

 

 

 

 

 

 

 

“A minha propensão é de medidas restritivas, sim, mas não proibitivas”

da governadora Daniela Reinehr, sobre a pandemia, sem explicar qual a diferença dos termos na prática

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SORRIA

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) atendeu a uma proposição da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Santa Catarina e determinou que todos os atos processuais passem a ser gravados em vídeo no Brasil – sejam eles presenciais, ou virtuais. O pedido da OAB ocorreu na esteira de episódios que ocorreram na Justiça catarinense no ano passado e tiveram grande repercussão, como o caso Mari Ferrer.





Deixe seu comentário: