Paulo Machado diz que deixou Secretaria de Desenvolvimento Econômico porque quis

Paulo Machado apresentando a realeza da Fesmate na Assembleia/Arquivo

Ele deve ser desligado da prefeitura de Canoinhas nesta semana

 

 

DEMISSÃO

Secretário de Desenvolvimento Econômico de Canoinhas até pelo menos quarta-feira, 20, Paulo Machado afirmou à coluna que sua saída foi uma decisão de foro íntimo. “Em todo governo existe uma guerra interna por espaço e poder, são coisas normais da política e isso não me abala em nada até porque realmente a decisão de sair foi minha, para cuidar de assuntos pessoais e auxiliar o prefeito. As pessoas na falta do que falar batem na minha ligação com o PT, etc. No fundo, o vereador que cobra desenvolvimento é aquele que no bastidor cobra o governo para não retirar o terreno do amigo dele. Não é fácil enfrentar os establishment, o prefeito Beto Passos e eu enfrentamos”, disse por meio de mensagem.


 

 

Machado ressaltou, ainda, algumas obras que considera avanços no setor. “Podemos incluir a vinda de mais um empreendimento que vai gerar 100 empregos diretos, além da Brasnile. Os 100 novos empregos somente em dois terrenos licitados pela prefeitura, R$ 2 milhões em emendas destinadas pelo deputado Décio Lima, maior emenda individual da história do município. Poderias ter citado que vai ser um dos melhores anos para geração de empregos da década, além de capacitações oferecidas pelo Sebrae e demais entidades”, cita.

 

LUPA

Prefeito Beto Passos (PSD) não gostou da forma como a notícia da demissão de Paulo Machado foi divulgada. Passou o fim de semana procurando vazamentos no governo.

 

 

REMÉDIO NA PRATELEIRA

A indústria farmacêutica está pedindo a isenção de prescrição médica para 28 remédios, entre eles o tão popular Omeprazol, para tratar do estômago.

 

 

A VOLTA DA UDN

A classe política está em polvorosa, especialmente aqueles que se filiaram ao PSL, tido como último bastião da honestidade neste país, e se desiludiu. O jornal O Estado de S.Paulo deste domingo, 17, trouxe a informação que o clã Bolsonaro estuda reativar a UDN. Já começaria com um bom capital político.



 

 

 

FORA

Napoleão Bernardes, derrotado como candidato a vice de Mauro Mariani (MDB), anunciou que vai deixar o PSDB. Ainda não sabe que rumo tomar, só confirma que não sai da política.

 

 

 

31.630 

filhas casadas de militares do Exército já mortos recebem, ao todo, quase R$ 200 milhões por mês. Delas, 18.182 tiveram pensão estabelecida após lei que extinguiu o benefício, recebendo mensalmente mais de R$ 108 milhões

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário: