terça-feira, 5

de

julho

de

2022

ACESSE NO 

Paulo Guedes é ministro de qual Brasil?

Últimas Notícias

- Ads -

A grande questão é conseguir ter pensamentos positivos sobre o dinheiro no Brasil atual

Hoje vamos falar sobre algo que anda faltando no bolso de muitos brasileiros, o dinheiro. No último dia 11 deste mês, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou os dados referentes ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do País, no mês de abril.

De acordo com o órgão, o valor ficou em 1,06%, abaixo dos 1,62% registrados no mês de março. Porém esse é o maior número já observado para um mês de abril desde 1996, quando anotou-se 1,26%.

Com esse resultado, o Brasil obteve uma inflação acumulada em 12 meses de 12,13%, o maior resultado desde outubro de 2003, quando atingiu-se 13,98%.

Tudo isso já assusta os brasileiros e também dá um norte para os questionamentos sobre o cada vez mais sumido, dinheiro. Porém, como já é de costume no Brasil atual, a situação sempre pode ficar um pouco pior, quem confirma isso é o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Segundo Campos Neto, o pico da inflação brasileira deve ser atingido entre os meses de abril e maio, para que então, em um dos pensamentos mais positivos, comece a apresentar uma queda rápida. A grande questão é conseguir ter pensamentos positivos sobre o dinheiro no Brasil atual.

É sempre bom lembrarmos que vivemos no Brasil governado por Jair Bolsonaro, que em outubro disputará uma eleição, se a nossa democracia resistir até lá. Mas, principalmente, não podemos esquecer de que vivemos num País que tem como ministro da Economia, o senhor Paulo Guedes.

Aquele mesmo que em 17 de junho de 2021, afirmou que o brasileiro exagera no prato de comida e que as sobras dos restaurantes poderiam “alimentar mendigos”.

Se você ainda não conseguiu lembrar deste senhor economista, deixo aqui mais uma “pérola” dele, dita em 27 de abril de 2021, quando afirmou que “deram bolsa para quem não tinha nenhuma capacidade de saber ler”, referindo-se as bolsas concedidas pelo Fies a estudantes de baixa renda.

É claro que poderíamos gastar inúmeros caracteres para lembrar de tantas outras frases ditas pelo ministro da Economia, que já falou que o dólar alto é bom, pois até a empregada doméstica estava indo para a Disney.

Porém estou aqui escrevendo esta coluna, pois na quinta-feira, 19, em um discurso durante um evento em São Paulo, Guedes afirmou que o Brasil já saiu do “inferno” da inflação. Abro um parênteses para trazer aqui a fala dele:

“Está faltando manteiga na Holanda, tem gente brigando na fila da gasolina no interior da Inglaterra, que teve a maior inflação dos últimos 40 anos  e vai ter dois dígitos já já. Eles estão indo para o inferno. Nós já saímos do inferno,  conhecemos o caminho, e sabemos como se saí rápido do fundo do poço”.

Ao ler isso, infelizmente nem posso me dar ao luxo de perguntar onde é que fomos parar ou erramos, pois a conversa é longa, e temos Jair Bolsonaro como presidente da República, que já é a resposta em pessoa. Porém, fico pensando, como uma mãe solo que trabalha sem carteira registrada, vivendo muitas vezes com menos da metade de um salário mínimo ao mês, se sente ao ler uma frase como essa acima.

Utilizar a falta de manteiga na Holanda, país que fechou o ano de 2021 com uma inflação de 6,4%, ante os 10,6% da brasileira. Que em 2021 teve um PIB per capita de US$ 55.200. É essa comparação que você deseja fazer senhor ministro?

Se formos falar apenas do Distrito Federal, local onde o ministro Paulo Guedes trabalha, somente durante a pandemia da covid-19 mais de 50 mil famílias entraram na linha da pobreza, segundo a Secretária de Desenvolvimento Social do governo distrital.

Fiquei pensando em algo para usar de explicação sobre a comparação entre Brasil e Inglaterra sobre as questões dos combustíveis e falhei miseravelmente.

As questões envolvendo a falta de combustíveis na Inglaterra são muito mais decorrentes das ações do Brexit do que qualquer outra coisa. Aqui no Brasil “ainda” não passamos por uma falta de combustíveis, salvo quando ocorreram paralisações. Porém, somente nos primeiros quatro meses de 2022, o preço da gasolina subiu em média 10%, do diesel, foram mais de 22% de aumento no mesmo período.

Claro que não podemos ser injustos com o ministro Paulo Guedes, que com um salário de mais de R$ 30 mil, somando-se aos “auxílios” moradia e viagens e também a sua sociedade em uma empresa, em um paraíso fiscal, que tem um patrimônio de 9,55 milhões de dólares, deve sentir muito a falta de manteiga no café da manhã dos holandeses.

Na mesma manhã em que Paulo Guedes afirmava que o “inferno” já passou, a sua pasta revisava a projeção da inflação do IPCA ao final deste ano. Os valores passaram de 6,5% para 7,9%, o segundo aumento somente em 2022.

Ao final de tudo isso, percebe-se que Guedes é muito mais parecido com Bolsonaro do que imaginávamos, fica andando em círculos, falando coisas repetidas como o tal “crescimento em V”. Porém, enquanto ele e Bolsonaro brincam de política e economia, uma parcela da população brasileira, fica cada vez mais pobre.

Para encerrar, fica uma lembrança de que na eleição de 2018, Bolsonaro e seus aliados falavam que o PT queria transformar o Brasil em uma nova Venezuela. Acho que eles resolveram adotar esse ideal para eles mesmos.