Passos planeja mudar garagem, enxugar máquina e chamar Zenici para Saúde


Pike e Passos comemoram vitória/Moisés Gonçalves

Ele ainda citou Oleskovicz como  nome certo para a Educação e disse que Glinski será “o que quiser”

 

 

 

Na primeira entrevista concedida depois da eleição no domingo, 15, o prefeito de Canoinhas Beto Passos (PSD) disse que planeja enxugar a máquina pública, porém, destacou que tem 94 cargos em comissão, o que poderia ser reduzido, ante 1,6 funcionários efetivos, a maioria (mais de mil), na Educação. “Falam que Beto Passos e Pike incharam a máquina pública. Não, nós temos 94 cargos comissionados enquanto temos 1,6 mil cargos efetivos, sendo que mais de mil são na Educação”, disse durante a entrevista concedida aos jornalistas Edinei Wassoaski (editor do JMais) e Joselito Biluka (também colunista do JMais), na rádio 98FM nesta segunda, 16.

 

 

 

 

Leia mais sobre a entrevista na coluna desta terça de Edinei Wassoaski

 

 

 

 

Passos disse que planeja fazer uma reforma administrativa, mas não adiantou se pretende juntar secretarias ou até mesmo extingui-las. “A máquina pública tem de ser enxugada cada vez mais”, afirmou, mas sem dar detalhes de seus planos.

 

 

 

Passos adiantou que pretende mudar a garagem da Secretaria de Obras  de lugar. O terreno no bairro Tricolim será usado para a construção do Centro de Educação Infantil Ederson Mota. “Hoje as máquinas saem do centro e vão judiando da malha viária do centro”, destacou mencionando o porquê da necessidade de se tirar a garagem do centro.

 

 

 

 

Sobre a equipe de primeiro escalão, o prefeito adiantou que deve convidar a vereadora derrotada que ficou na primeira suplência do PL, Zenici Dreher, para assumir a Secretaria de Saúde, cargo que já havia ocupado no primeiro mandato. Osmar Oleskovicz (PSD) é nome natural para seguir na Secretaria de Educação se for do seu desejo, segundo Passos, que ainda não havia conversado com os dois. Se Osmar topar, Nilson Cochask, que pode seguir na Secretaria de Obras, entra na Câmara. Se Passos oferecer e Nilson topar seguir na Secretaria de Obras, a vaga na Câmara abre para Edmilson Verka.

 

 

 

 

“Zenici Dreher é competente para assumir qualquer secretaria. Não podemos desperdiçar o conhecimento dela. Com certeza será aproveitada. Também vamos conversar com Nilson Cochask. Osmar Oleskovicz é nome natural para a Educação. Quem fez bem votos está bem na foto”, concluiu Passos.  Sobre seu coordenador de campanha, Paulo Glinski (PSD), que não concorreu a reeleição, “será o que quiser” no seu segundo governo, segundo Passos.

 

 





Deixe seu comentário: