Passos acerta ao anunciar teste em massa, mas não explica como


Prefeito Beto Passos durante coletiva/Reprodução

Anúncio no meio da semana foi vago

 

 

É BOM, MAS…

Prefeito de Canoinhas, Beto Passos (PSD), caminha bem quando anuncia testes em massa para analisar que medidas tomar no combate ao coronavírus. Sem testes, a unanimidade dos especialistas afirma, estamos no escuro.  Na opinião do médico cardiologista Marcelo Allage, embasado no que dizem vários epidemiologistas e infectologistas, a Secretaria de Saúde de Canoinhas deveria comprar em torno de 1 mil a 1,5 mil testes, o que atingiria de 1 a 1,5% da população.

 

 

 

Profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à covid-19, policiais civis e militares e moradores de diversos bairros (40 a 50 por bairro) deveriam ser testados.

 

 

 

Assim, teremos uma amostra da real situação epidemiológica do município.

 

 

 

Isso ajudará a saber o perfil epidemiológico local, melhorar e otimizar as estratégias de saúde local no comércio e na indústria, por exemplo, além de implementar as medidas e bloquear ou pedir a não circulação de pessoas de acordo com cada localidade da cidade, conforme o número de casos.

 

 

 

 

Dessa forma, teríamos mais precisão nas medidas ou então continuamos lutando no escuro.

 

 

 

Parece claro que já temos transmissão comunitária e um número bem maior de casos, a maioria assintomáticos, mas transmissores e circulando livremente pela cidade, podendo ser eu e você, estimado leitor, inclusive. Identificados uma boa parte dos casos, começa-se a trabalhar com mais clareza.

 

 

 

 

A estratégia defendida pelo médico parece ser promissora, mas nem algo próximo disso foi anunciado pelo prefeito Passos. Começa pelo obstáculo maior: de onde virão os testes? Há encomendas? O Governo dos Estado tem mandado testes? Quantos?

 

 

 

 

Questionada pela coluna, a secretária de Saúde de Canoinhas, Katia Oliskovicz, disse que até agora 151 coletas foram realizadas. Destes, 11 casos deram positivo enquanto que 140 deram negativo. Taxa de quase 7,5% de contaminação. Apesar de ser ínfima a amostra, inspira preocupação. A maioria dos exames veio de doação do Lions Clube Canoinhas Ouro Verde, que entregou em 17 de abril, 105 kits de exames para covid-19. O restante veio do Governo do Estado.

 

 

 

 

Canoinhas, segundo dados públicos constantes no site da prefeitura, comprou 10 testes ao custo de R$ 1.340,00. Se comprasse, ao que recomenda o médico, 1 mil testes, teria de desembolsar R$ 134 mil. Não se trata de um valor absurdo, ainda mais imaginando-se que isso possa reduzir o impacto da pandemia na cidade, mas não se tratou disso na coletiva concedida à imprensa por redes sociais nesta semana. Antes de se anunciar qualquer medida publicamente, é primordial que se tenha o plano bem delineado, do contrário coloca o governo em descrédito.

 

 

 

 

 

 

 

PREOCUPAÇÃO

Há um profissional da Saúde entre os 24 casos confirmados de covid-19 em Canoinhas e Três Barras. Nesta semana, uma técnica em enfermagem de Canoinhas postou no Facebook que estava se afastando das funções por suspeita de covid-19. “Por isso venho suplicar a quem pode ficar em casa que fique para o bem de todos”, escreveu.

 

 

 

 

 

 

 

VOLVER

Edmilson Verka (PL) desistiu de assumir cargo de segundo escalão na prefeitura de Canoinhas para o qual foi nomeado pelo prefeito Beto Passos (PSD) depois de avaliar que assumir o cargo lhe causaria efeitos na eleição. Verka teve de deixar o cargo de secretário de Desenvolvimento Econômico por força da lei eleitoral, que obriga comissionados a deixarem a função seis meses antes da eleição. Como compensação Passos lhe deu o cargo de segundo escalão. A má repercussão nas redes sociais fez Verka declinar.

 

 

 

 

 

 

 

NOVELA

Obra do Mercado/Moisés Gonçalves

Obra cujo planejamento começou no governo Beto Faria (MDB), o Mercado Municipal corre o risco de completar mais um governo sem ter sido concluída. Somente ontem foi finalizada a licitação para conclusão da obra, iniciada em 2017. A WR Construtora e Distribuidora vai receber R$ 9 mil para concluir a obra.

 

 

 

A empresa licitada inicialmente, Adriana L. K. Wilpert, deixou a obra, já a segunda respondeu a processo administrativo, que concluiu pela rescisão do contrato. A terceira não foi chamada por que o valor orçado na primeira licitação já não seria praticável.

 

 

 

 

O espaço vai abrigar 16 quiosques destinados à comercialização de produtos da agricultura familiar. Contará ainda com um amplo espaço de convivência (área central interna), área administrativa no piso superior e toda a infraestrutura necessária para o seu funcionamento.

 

 

 

 

A obra está sendo edificada ao lado do Terminal Rodoviário com a frente voltada para a rua Paul Harris. O valor inicial do empreendimento seria de R$ 489.225,71, valor, certamente, já superado com as idas e vindas da execução.

 

 

 

 

 

 

 

 

PLANO DIRETOR

Iniciadas no ano passado, as discussões sobre a revisão do Plano Diretor de Canoinhas ainda vão longe. Prefeito Beto Passos (PSD) estendeu o contrato com a Urbtec Engenharia, Planejamento e Consultoria para realizar a revisão do Plano de 2000 e elaborar o Plano de Mobilidade Urbana do Município. O material deve ser entregue até 15 de agosto.

 

 

 

 

 

 

PARALISAÇÃO

A Polícia Militar acompanhou fiscais da Prefeitura de Três Barras no canteiro de obras da expansão da WestRock na tarde desta sexta-feira, 15. O objetivo foi verificar se a empresa estava cumprindo o decreto municipal chancelado pela Justiça que suspende as obras por 14 dias. Os fiscais conversaram com os responsáveis que se comprometeram a encerrar as atividades na mesma tarde.

 

 

 

 

 

 

 

 

EFEMÉRIDE

Campus da UnC Marcílio Dias/Arquivo

A Câmara de Vereadores de Canoinhas vai conceder à Universidade do Contestado (UnC) o título de Amigo de Canoinhas, por ocasião dos 50 anos de serviços prestados à comunidade canoinhense. A cerimônia de entrega do título deve ocorrer, claro, depois da pandemia.

 

 

 

 

 

 

81%

da força de trabalho brasileira está sob risco de perda de renda por causa da pandemia

 

 

 

 

 

 

 

TEM PAPEL?

As papeleiras, que formam a principal força da indústria regional, vivem excepcional momento com a pandemia. Enquanto a indústria em geral teve queda de 9,1% em março, a indústria papeleira teve percentual positivo de vendas. O destaque ficou com o papel higiênico.





Deixe seu comentário: