segunda-feira, 27

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Para combater covid, Governo Federal cedeu R$ 41,2 mi para Canoinhas e região

Últimas Notícias

- Ads -

Mafra foi a cidade que mais recebeu recursos, totalizando R$ 9 milhões; Canoinhas recebeu R$ 8,8 mi

 

 

O combate ao coronavírus representou recursos extras da ordem de R$ 41,2 milhões por parte do Governo Federal para os Municípios do Planalto Norte catarinense. Mafra e Canoinhas lideram com R$ 9 milhões e R$ 8,8 milhões, respectivamente.

 

 

 

REPASSES PARA A REGIÃO EM 2020

 

 

 

 

 

 

Até mesmo Bela Vista do Toldo, que não tem hospital nem trata casos de covid-19 recebeu R$ 1,3 milhão para combater o vírus. Os recursos foram distribuídos com base nos entes federativos que tinham direito ao teto da atenção à saúde de média e alta complexidade (MAC), que receberam a parcela extra de teto MAC. Todos os demais, receberam o equivalente a uma parcela extra de teto da atenção primária à saúde (PAB).

 

 

 

 

“A preferência pelo teto MAC se dá pelo fato de o tratamento da doença causada pelo coronavírus demandar, no atual estágio da epidemia, despesas de média e alta complexidade, tais como a ampliação no número de leitos, instalação de respiradores para tratamento intensivo etc”, ainda de acordo com  Ministério.

 

 

 

 

Segundo a Secretaria de Saúde de Canoinhas, o dinheiro foi usado na compra de equipamentos de proteção individual para todos os servidores das unidades de saúde, testes (rápido e PCR), desinfecção das ruas, repasses para custeio de rateio, tomografias para pacientes covid, centro de triagem (médicos, enfermeiros, técnicos, serventes), alimentação para os funcionários que trabalham em escala, reforma do espaço que abriga o centro de triagem, material de limpeza e álcool em gel utilizados no HSCC, além dos recursos para manter as vagas na UTI Covid. Uma página no site da prefeitura disponibiliza todos os gastos com a pandemia realizados pela prefeitura de Canoinhas. A última compra registrada no sistema foi feita em 18 de dezembro.

 

 

 

 

 

ACOMPANHAMENTO

O Ministério da Saúde criou um site para divulgar compras realizadas para apoio a estados e municípios em ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. O site, batizado de Localiza SUS, reúne informações sobre recursos despendidos e materiais adquiridos.

 

 

 

 

A página traz a execução do orçamento da pasta e de recursos cujo crédito foi aberto para iniciativas de combate à covid-19.

 

 

O governo federal pagou no ano passado despesas no total de R$ 509,1 bilhões em ações e investimentos relacionados ao combate à pandemia de coronavírus. Os dados são do Siga Brasil, o portal da transparência relacionado à execução orçamentária, que é diariamente atualizado pela Consultoria de Orçamento do Senado. O montante corresponde a 90% do que foi liberado de gastos relacionados à pandemia até 20 de dezembro (R$ 564,14 bilhões) e a 81,4% do planejado (R$ 625,57 bilhões).

 

 

 

O destaque nas despesas são os cinco meses de pagamentos do auxílio emergencial de R$ 600 para milhões de trabalhadores. Essa rubrica sozinha é responsável por R$ 230,78 bilhões dos gastos, quase a metade (45,33%) do pago até a data. Se somado ao auxílio residual de R$ 300, reservado aos quatro últimos meses do ano, que já consumiu R$ 63 bilhões, a distribuição direta de dinheiro aos cidadãos chega a 57,71% das despesas.