domingo, 28

de

novembro

de

2021

ACESSE NO 

Os dez melhores filmes de 2020

Últimas Notícias

- Ads -

Filmes que podem – e precisam – ser vistos em casa

 

 

 

OS MELHORES

Com um pouco de atraso a coluna faz sua tradicional lista de melhores filmes do ano. Com o conturbado 2020 não foi possível ir ao cinema, mas muita coisa boa estreou direto no streaming e pode ser degustado em casa, no conforto e proteção do seu lar. Sem mais delongas vamos para a lista e, o melhor, saiba onde ver os filmes que a coluna considera os melhores do ano:

 

 

 

 

10. 1917

O horror da Guerra na visão de Sam Mendes (Beleza Americana) abordado sob o ponto de vista de um jovem em busca de sua identidade. Filmado aparentemente em um só fôlego, o filme é uma imersão no caos e na estupidez da Guerra.

Disponível no Telecine Play

 

 

 

 

 

 

9. BORAT – FITA DE CINEMA SEGUINTE


Quem estranhou o primeiro filme já vai se sentir mais familiarizado com essa sequência que chegou de surpresa, às vésperas da eleição americana. Debochando dos trumpistas e com uma cena impagável do fiel escudeiro do ex-presidente, o advogado Rudolph Giuliani, seduzido por uma repórter, Sacha Baron Cohen entrega uma produção que expõe as maiores bizarrices dos costumes americanos.

Disponível na Amazon Prime Video

 

 

 

 

 

 

 

 

8. TENET


Assista pelo menos umas duas vezes para tentar entender. O engenhoso roteiro de Christopher Nolan dá um nó na cabeça ao brincar com o futuro. Prestando bem atenção e embarcando na viagem do diretor, você desfruta de um dos filmes mais engenhosos do ano.

Disponível para aluguel no Apple TV+

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

7. UMA VIDA OCULTA

Recluso, de tempos em tempos o diretor Terrence Malick nos brinda com uma obra-prima como esta. Aqui ele nos conta a história do camponês austríaco Franz Jägerstätter, que enfrenta a ameaça de execução quando se recusa a lutar pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

Disponível no Telecine Play

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

6. BACURAU


Um dos mais impressionantes filmes nacionais do ano, Bacurau ironiza a submissão colonialista dos brasileiros em relação aos estadunidenses e vai ao extremo ao mostrar a tentativa de “apagamento” de uma cidade por parte de um grupo bastante exótico de gringos. O desfecho é magistral.

Disponível no Telecine Play

 

 

 

 

 

 

5. SOUL


O eterno dilema que nos inquieta: fizemos as escolhas certas? E se tivéssemos tomado outro rumo na vida, seríamos mais felizes? Uma belíssima animação sobre o propósito da vida.

Disponível no Disney+

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4. JOJO RABBIT


Uma terna e emocionante fábula a partir dos horrores da ascensão nazista. Jojo (o hipnotizante Roman Griffin Davis) é um garoto alemão solitário que descobre que sua mãe está escondendo uma garota judia no sótão. Ajudado apenas por seu amigo imaginário, Adolf Hitler, Jojo deve enfrentar seu nacionalismo cego enquanto a Segunda Guerra Mundial prossegue.

Disponível no Telecine Play

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3. O HOMEM INVISÍVEL


A queridinha de Hollywood Elisabeth Moss estrela essa refilmagem do clássico, mas sob um viés mais calcado no movimento internacional contra a violência doméstica. Tentativa certeira de conciliar o terror sobrenatural ao terror psicológico que muitas mulheres sofrem, neste caso, mesmo no pós-morte.

Disponível no Telecine Play

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2. ESTOU PENSANDO EM ACABAR COM TUDO


Mais uma bela reflexão sobre a existência. Intrigante e emocionante, o novo filme de Charlie Kaufman  é uma adaptação de um livro homônimo do autor Iain Reid.

Disponível na Netflix

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1.O SOM DO SILÊNCIO

Como é estar na cabeça de um surdo? Impossível se você tem boa audição? Não, o diretor Darius Marder conseguiu a façanha de, com um trabalho fenomenal de edição de som, nos colocar dentro da cabeça de um músico que vive a aflição de sentir sua audição se esvaindo. Demasiado humano, sensível e sensacional o definem.

Disponível na Amazon Prime Video