domingo, junho 20, 2021

ACESSE NO 

Oposição critica licitação de quase meio milhão para iluminação do Estádio Ditão

Últimas Notícias

Para governistas, esporte também é importante

 

 

 

SERÁ A HORA?

Os vereadores opositores bateram forte no governo Beto Passos (PSD) na sessão desta segunda-feira, 31. O motivo: a licitação que prevê a compra de nova iluminação para o Estádio Ditão ao custo estimado em R$ 492 mil.

 

 

 

Juliana Maciel (PSDB) usou a tribuna para criticar a administração. “Não estou aqui para criticar o esporte, mas estamos vivendo um momento de colapso do sistema público de saúde”, disse. Ela lembrou que os recursos são ordinários e pediu que, neste momento, “a saúde do cidadão canoinhense seja priorizada. Enxergo isso como um desrespeito ao canoinhense, um desrespeito à equipe da Saúde que está na ala covid exausta de trabalhar, com aquele paciente que está lá esperando horas para ser atendido, precisamos de mais servidores na Saúde, isso pode, a lei autoriza. Estruturem mais medicamentos. Se a população pudesse escolher, para onde ela destinaria meio milhão de reais? Pra Saúde ou para o esporte?”, questionou. Ela pediu o cancelamento do edital pelo menos até o final do ano então ver o que irá sobrar de recursos para esse tipo de investimento.

 

 

 

 

 

Wilmar Sudoski (PSD) lembrou que o Município tem investido 25% do orçamento em Saúde, embora a obrigação legal seja de 15%. Ele defendeu a utilização do estádio por munícipes. Segundo ele, pelo menos mil pessoas passam pelo estádio por mês para correr e caminhar. “O esporte também faz parte da saúde das pessoas”, defendeu.

 

 

 

 

 

Tatiane Carvalho (MDB) destacou que não se trata de uma crítica ao esporte. “Existe uma necessidade de se trazer mais verbas para a Saúde. Estamos sendo avisados que está vindo uma terceira onda, temos um momento muito crítico que vamos enfrentar. A Saúde é prioridade”, alertou.

 

 

 

 

 

 

Zenilda Lemos (MDB) lembrou que a despeito da importância do esporte o que está em discussão é uma compra de quase meio milhão de reais. “Quando na nossa casa estamos em uma situação financeira legal, fazemos investimentos, do contrário, fazemos cortes e elegemos as prioridades. Não somos contrários à iluminação do Estádio, mas tudo tem seu tempo”, afirmou pedindo, também, que o prefeito aguarde até o fim do ano. “Vem aí uma possível terceira onda e não sabemos quantas ondas ainda virão”. Ela levantou a questão de ser, ou não, a iluminação uma exigência da Federação Catarinense de Esportes para que o Nação Esportes Clube possa participar da série B do Campeonato Catarinense. Em abril a Câmara autorizou o Município a ceder o estádio para o time joinvillense que tem, como contrapartida, a manutenção do Ditão.

 

 

 

 

 

 

Marcos Homer (Podemos) reforçou o coro lembrando da necessidade de se eleger prioridades. Ele lembrou que a pintura com as cores do Município foi substituída pela do Nação Esportes.

 

 

 

 

 

 

Osmar Oleskovicz (PSD) também defendeu a compra. “Hoje se paga R$ 2 mil por mês com a energia elétrica do Estádio. Com as lâmpadas de LED a economia chega a 70%, o que daria uma economia mensal de R$ 1,4 mil”, afirmou. Ele defendeu a prática esportiva com forma de prevenir doenças. Ele lembrou ainda que o Município não consegue contratar mais profissionais para a Saúde porque faltam interessados.

 

 

 

 

 

Willian Godoy (PSD) defendeu a prática esportiva. Sobre a Saúde, lembrou que não existem profissionais disponíveis no mercado interessados em trabalhar na ala covid. Ele contou a história de uma médica que chegou a fazer 60 horas de plantão por falta de profissionais na ala. “Mesmo pagando o salário que for não tem profissionais”, afirmou.

 

 

 

 

 

 

Juliana concluiu dizendo à população que “não admita a falta de medicamentos, de testes, buracos na rua, falta de asfalto na sua rua, porque não falta dinheiro no Município”. Ela disse ainda que “R$ 480 mil não é dinheiro de pinga” e que é “muita coincidência que a mesma iluminação que a Federação Catarinense de Esportes está pedindo seja a que o Município está querendo comprar, isso depois de se dizer que o Município não tiraria um real do bolso para trazer o Nação para a cidade. Esse dinheiro não precisa ser investido agora, então que se invista em escolinhas, nos Jogos da Primavera, no esporte do interior. A partir de agora o cidadão sabe que não falta dinheiro no Município”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REQUERIMENTO

Um requerimento repudiando o investimento foi aprovado com votos contrários dos vereadores Osmar Oleskovicz, Wilmar Sudoski e Mauricio Zimmermann.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Sou uma limonada inteira e sem açúcar”

Da vereadora Juliana  Maciel ao responder comparação feita pelo prefeito Beto Passos em programa de rádio entre a oposição e limões azedos

 

 

 

 

 

 

 

 

JUSTIFICATIVA

A coluna publicou na semana passada uma nota enviada pelo Município a respeito da compra da iluminação. Veja abaixo:

 

 

 

“O estádio é usado à noite pelas nossas categorias de base: 15, 16 e 17 anos que treinam para os Joguinhos Abertos. Além disso, somente nos últimos dias, quando foram permitidos os jogos amistosos amadores, sete equipes locais usaram o estádio beneficiando mais de 200 pessoas.

 

 

 

Há jogos agendados também para o próximo final de semana. A pista do Ditão está aberta também e diariamente os canoinhenses realizam treinos por lá até às 21 horas.

 

 

 

A nova iluminação vai reduzir os custos. Atualmente para iluminar o estádio é preciso ligar todas as torres e com este investimento apenas uma parte poderá ser ligada gerando economia.

 

 

 

E o Nação vai mandar os jogos durante o dia.

 

 

 

Dar condições de uso do estádio ao Nação é a contrapartida da prefeitura neste projeto. Quando houver liberação para público, as partidas no estádio serão mais uma opção de lazer e entretenimento ao canoinhense.

 

 

 

Será responsabilidade do Nação possíveis danos ao patrimônio em dias de jogos.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CARGO

A ex-gerente do Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Canoinhas, Franciele Nader, vai comandar a gerência de Mafra do instituto. A portaria oficializando a nomeação foi publicada na sexta, 28.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

6 mil

peças de roupas já foram arrecadadas pela campanha do agasalho liderada pela prefeitura de Canoinhas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INFECTADO

Jeferson Baldo/Secom

O ex-governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, já havia tomado as duas doses da vacina, a última no dia 15 de abril, mas mesmo assim testou positivo para a covid-19 neste domingo, 30. Através de sua conta no Instagram, o político, que também é médico, explicou: “A vacina ameniza os sintomas e garante mais proteção, mas não traz imunidade.”

 

 

 

 

 

 

 

 

INÉDITO

A sessão da Câmara de Vereadores de ontem teve duas horas de duração, tempo que já foi até superado em outras ocasiões. O ineditismo, no entanto, se dá no fato de a vereadora Silmara Gontarek (PL) ter resistido ao impulso de ir embora antes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RETORNO

A Câmara de Vereadores de Canoinhas aprecia nesta terça-feira, dia 1º, projeto de lei que permite a reversão do imóvel onde está o prédio do antigo Colégio Comercial, hoje sob propriedade da UnC Canoinhas, para o Município. O imóvel tinha sido doado à Funploc nos anos 1970, uma Fundação Municipal que se tornou, depois, Universidade do Contestado, uma entidade privada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Eu não gosto de me queixar”

do vereador Willian Godoy (PSD), pouco antes de se queixar de seus infortúnios mais uma vez

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário:

Você perdeu renda por causa da pandemia?