Operação estadual apreende maços de cigarro em Canoinhas e Porto União

Apreensão realizada durante a Operação Varejo em Santa Catarina — Foto: PM/Divulgação

Além disso, foram retiradas de circulação, pelos policiais empenhados, 11 armas de fogo

Uma ação conjunta entre Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) e Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), realizada nesta quarta-feira, 6, em 194 municípios catarinenses, resultou na apreensão de 85.053 maços de cigarros contrabandeados. “Estamos trabalhando em conjunto com as polícias civil e militar, atuando fortemente no combate ao comércio ilegal. A perda na arrecadação com cigarros vendidos irregularmente é superior a R$ 84 milhões ao ano”, revela o secretário da SEF, Paulo Eli.

 

 


Mais de 930 policiais militares participaram da Operação Varejo, que fiscalizou 668 estabelecimentos comerciais. O maior número produtos confiscados foi em Porto União, com 7.280 carteiras de cigarros apreendidas. Houve também apreensão de 547 carteiras em Canoinhas.

 

 

Durante a operação, foram retiradas de circulação 11 armas de fogo. No total, 61 pessoas foram presas.



 

 

COMÉRCIO ILEGAL

A comercialização de cigarros contrabandeados cresceu 6% em 2018, em relação ao ano anterior, de acordo com uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), para o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO). No ano passado foram consumidos 106,2 bilhões de cigarros, dos quais 57,5 bilhões de unidades (54%) eram contrabandeados.

 

 

Um levantamento realizado pelo Fórum Nacional de Combate à Pirataria e à Ilegalidade apontou que, nos últimos cinco anos, o país deixou de arrecadar mais de R$ 40 bilhões com a venda ilegal de cigarros.

Deixe seu comentário:

Top