Número de filiados encolhe pela primeira vez em ano de eleição municipal


Divulgação

Desinteresse pelas eleições é cada vez maior

 

 

 

 

ENCOLHIMENTO

A política partidária está atraindo menos os brasileiros. Pela primeira vez desde 2004, o número de filiados a partidos políticos no país encolheu em um ano de eleição municipal. Levantamento do jornal O Globo com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aponta que o número de pessoas vinculadas a legendas caiu 2% em 2020, se comparado a 2018. Ao todo, o país tem 16,49 milhões de pessoas em 33 partidos.

 

 

 

A queda, mesmo pequena, é inédita. Historicamente, os pleitos municipais são momentos em que as siglas tendem a aumentar a sua base de olho nas disputas por um lugar nas câmaras de vereadores de todo o país. Em 2016, por exemplo, o crescimento na comparação com 2014 foi de 7,7%. Em 2012, de 8,83%. Até agora, somente uma queda do número de filiados havia sido registrada, em 2006, ano de eleição federal e estadual.

 

 

 

 

Reprodução do jornal O Globo

 

 

 

 

 

 

Especialistas ouvidos pelo jornal dizem que  a retração observada este ano pode estar relacionada a uma tendência de distanciamento entre eleitores e a política partidária, bem como do processo eleitoral. Eles apontam também para a possibilidade de mudança nas disputas locais, que costumam ser protagonizadas por legendas tradicionais. Atualmente, 11% dos eleitores estão em alguma legenda.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONTRAMÃO

Na contramão do cenário nacional, Canoinhas teve aumento no número de filiados a partidos políticos. Enquanto que em 2012 eram 4.017 pessoas com alguma filiação partidária, este número aumentou para 4.363 em 2016 e saltou para 4.589 neste ano.

 

R$ 46 bilhões

É quanto custam carreiras poupadas na proposta de reforma administrativa enviada pelo Governo ao Congresso

 

 

 

 

 

 

 

 

ORÇAMENTO

Os vereadores de Canoinhas apreciam em primeira votação na sessão desta segunda-feira, 5, o orçamento do Município para o próximo ano.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUEDA

Santa Catarina sofreu queda na arrecadação de ICMS ligado ao agronegócio em todos os meses deste ano desde março, reflexo da pandemia. Segundo a Secretaria de Estado da Fazenda, as exportações caíram para todos os destinos, com exceção da China, que comprou 49% a mais do que no ano passado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESIGUAL

O programa de socorro a estados e municípios para enfrentamento da pandemia apresentou resultados desiguais entre esses entes da Federação. Enquanto algumas administrações receberam recursos mesmo sem ter tido perda de arrecadação, outras não receberam dinheiro suficiente para compensar a queda nas receitas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

30,9%

Dos lares da região sul do Brasil recebem auxílio emergencial do Governo Federal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MINHA CASA

Um estudo independente avaliou que de 1,8 milhão de unidades habitacionais entregues por meio do programa Minha  Casa, Minha Vida, houve desperdício de 1,2 milhões delas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMO SERÁ O AMANHÃ?

Ao custo de mais de 145 mil vidas, a pandemia da covid-19 expandiu a rede hospitalar do SUS em tempo recorde segundo secretários de Saúde ouvidos pela coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

 

 

 

O número de leitos de UTI mais que dobrou, por exemplo, em TO, AC, PB, AL, CE, RR, PI e PA, e quase duplicou em RS, MG, PR e PE.

 

 

 

 

 

Para gestores, carências históricas em rincões do país foram supridas com a instalação de UTIs em cidades de zero leitos. A maioria diz, porém, que não será possível manter o legado se não houver dinheiro do governo federal.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

US$ 50 milhões

foi quanto o dono da Netflix pediu por ela ao tentar vendê-la no início dos anos 2000. Hoje, a gigante do entretenimento vale US$ 211 bilhões

 





Deixe seu comentário: