Novo ministro da Educação, aprovação de Bolsonaro e mais três meses de auxílio emergencial em destaque nesta sexta-feira


Reprodução/Facebook

26 de junho de 2020

 

 

Folha de S.Paulo

Aprovação de Bolsonaro segue estável após prisão de Queiroz

A popularidade do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) segue estável na semana seguinte à prisão do ex-assessor de sua família Fabrício Queiroz.

Segundo pesquisa do Datafolha, Bolsonaro manteve sua aprovação em 32%, o mesmo índice do fim de maio (33%). A rejeição ao governo é de 44%, ante 43% da rodada anterior, enquanto os que avaliam Bolsonaro como regular estacionaram nos 23% (eram 22%).

 

 

 

  • TJ-RJ concede foro especial a senador Flavio Bolsonaro
  • Ex-presidente no FNDE, Carlos Decotelli assumirá o Ministério da Educação
  • Bolsonaro diz que auxílio terá mais três parcelas
  • Bolsa Família levará a emprego em nova versão
  • Ao lado de Toffoli, presidente fala de paz entre Poderes
  • Ex-ministro de Lula é alvo de pedido de prisão

 

 

 

 

 

O Estado de S.Paulo

Bolsonaro atende ala militar e escolhe moderado para o MEC

Economista especializado em gestão, Carlos Alberto Decotelli foi anunciado ontem como novo ministro da Educação. Decotelli, ex-presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, é visto como profissional pragmático e distante do pensamento ideológico que dominou o MEC desde o início do governo Bolsonaro. Sua nomeação, antecipada pelo Estadão, significa derrota da ala olavista e vitória do grupo moderado militar. “Não tenho competência para fazer adequação ideológica”, disse o sucessor de Abraham Weintraub. “Respeito a opinião de todos, mas tenho urgência de resolver questões que a covid desorganizou e precisamos resolver. Mas a ideia, claro, é fazer uma gestão que seja compatível com a realidade de cada um poder opinar”, afirmou. Ex-professor e oficial da reserva da Marinha, Decotelli, de 67 anos, é o primeiro ministro negro da atual gestão. Especialistas em educação acreditam que ele pode retomar a interlocução com Estados e municípios.

 

 

 

 

  • Governo quer liberar mais R$ 1.200 de auxílio
  • Caso de Flávio Bolsonaro vai para segunda instância
  • Mortes por covid sobem em SP após abertura

 

 

 

 

 

O Globo

Decisão do TJ coloca em risco investigação sobre Flávio Bolsonaro

Após conseguir foro privilegiado, defesa quer derrubar medidas acerca do senador e Queiroz

 

 

 

 

  • Novo titular do MEC tem perfil técnico e quer diálogo
  • Governo vai pagar mais três meses de auxílio
  • EUA têm recorde de casos em meio à flexibilização
  • Isolamento cai para 48% na cidade do Rio





Deixe seu comentário: