Na terceira temporada, True Detective consegue ser melhor que na primeira


Série estrelada pelo super badalado Mahershala Ali apaga má impressão da segunda temporada

 

 

TRUE DETECTIVE


Quando em 2014 estreou a primeira temporada de True Detective na HBO, a imprensa festejou. O roteiro acima da média para séries policiais impressionou. Veio a segunda temporada e foi uma decepção total. Agora a HBO recém-encerrou a exibição da terceira temporada. A grande questão: melhorou ou piorou (se é que seria possível)?

 

 

O veredito: melhorou ao ponto de superar a primeira temporada. Boa parcela desse bom resultado se deve a interpretação sempre metódica e impressionante de Mahershala Ali (oscar de melhor ator coadjuvante deste ano por Green Book). Mas não só. O roteiro de Nic Pizzolatto recupera a reflexão sobre a profissão policial diante de um ato horrendo.

 

 

Desta vez, dois detetives (Mahershala e Stephen Dorff) investigam a morte de um menino e o desaparecimento de sua irmã. À medida que mergulham no mistério, acabam sendo levados pelo complexo turbilhão de emoções que o caso suscita e têm as suas vidas pessoais envolvidas.

 

 

Mahershala interpreta Wayne, que conhece a professora do menino ao longo da investigação. Não se sabe se ela se interessa mais por ele ou pelo caso. Inicia-se aí uma turbulenta relação que confunde emoções. É aí onde Pizzolatto quer chegar. O que sente uma pessoa que flerta o tempo todo com o que há de mais perturbador no ser humano? Como isso o afeta?

 

 



Pode parecer simples, mas no fim das contas entrega uma história de profundidade rara na teledramaturgia de hoje. Ah, como se passa em três épocas diferentes, impressiona também o trabalho de maquiagem, em Mahershala especialmente.

 

 

CAPITÃ MARVEL CHEGA A CANOINHAS

A primeira heroína da Marvel chega nesta quinta-feira, 7, aos cinemas e Canoinhas entra no circuito. O filme estreia nesta quinta no Cine Max Canoinhas com três sessões dubladas (16h35, 19h e 21h25).

 

Carol Danvers (Brie Larson, de O quarto de Jack) é uma ex-agente da Força Aérea norte-americana, que, sem se lembrar de sua vida na Terra, é recrutada pelos Kree para fazer parte de seu exército de elite. Inimiga declarada dos Skrull, ela acaba voltando ao seu planeta de origem para impedir uma invasão dos metaformos, e assim vai acabar descobrindo a verdade sobre si, com a ajuda do agente Nick Fury (Samuel L. Jackson) e da gata Goose. A crítica da Folha de S.Paulo chamou o filme de “aventura arrebatadora”.  “Para quem procura um símbolo para o crescente protagonismo feminino no cinema, não existe um melhor do que Brie Larson numa roupa de borracha”. Diversão pura.

 

CINEMA DE ARTE

Neste fim de semana tem cinema de qualidade sendo exibido no Sesc Canoinhas (leia mais aqui). Abaixo a programação:

 

07/03 – 14h – “Paterson”

08/03 – 14h – “O sabor da vida”

09/03 – 9h – “O que está por vir”

10/03 – 14h – “Columbus”





Deixe seu comentário: