segunda-feira, 27

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

MPSC avalia que medidas restritivas do governo não foram suficientes

Últimas Notícias

- Ads -

Números mostram que estão na fila de espera por um leito de UTI SUS Adulto 403 pacientes

 

 

Integrantes do Gabinete Gestor de Crise do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) reuniram-se na tarde desta segunda-feira, 8, e avaliaram que as restrições parciais adotadas pelo governo estadual nos últimos dias não foram suficientes para conter o avanço da pandemia.

 

 

 

A 33ª Promotoria de Justiça e a Coordenadoria do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos e Terceiro Setor monitoraram os reflexos das medidas estabelecidas pelos Decretos Estaduais n. 1.168/2021 e n. 1.172/2021 para aferir a efetividade e o impacto sobre o número de novos casos, óbitos e internações. Os números mostram que estão na fila de espera por um leito de UTI SUS Adulto 403 pacientes.

 

 

 

O Gabinete Gestor de Crise do MPSC e demais órgãos de controle e fiscalização (MPF/SC, MPT/SC, Defensoria Pública Estadual e da União e TCE) decidiram aguardar a reunião desta terça-feira em que o Governo do Estado fará com os municípios para verificar se haverá medidas mais efetivas para o enfrentamento da covid-19.

 

 

 

A convite do Governo do Estado, participam do encontro o procurador-geral de Justiça, Fernando da Silva Comin, o promotor de Justiça Luciano Trierweiller Naschenweng, titular da 33.ª Promotoria de Justiça da Capital, e o coordenador do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos e Terceiro Setor, Douglas Roberto Martins.