Mortes por covid em queda no mundo, chuvas no Acre e Flamengo a um passo do título no Brasileiro em destaque nesta 2ª


Ricardo Duarte/Internacional

22 de fevereiro de 2021

 

 

Folha de S.Paulo

Primeiras doses elevam apoio a vacinas no mundo

Enquanto os brasileiros cantavam o hit “vem de bum bum tam tam”, de MC Fioti, para celebrar a chegada da vacina contra a Covid-19, em diversos países do mundo a aplicação das primeiras doses levou a um aumento do apoio às campanhas de imunização.

A mudança foi tão grande que, em alguns locais, o que antes era uma maioria antivacina se transformou em menos de um mês em minoria.

É o caso da França, onde 58% da população rejeitava o imunizante, segundo um levantamento feito nos dias 22 e 23 de dezembro pelo instituto Odoxa com a consultoria Backbone para os veículos Le Figaro e Franceinfo. A pesquisa indicava que um dos principais motivos apontados pelos entrevistados era que “não se vacinar é uma decisão razoável tendo em vista uma nova doença e uma nova vacina”.

 

 

 

 

 

 

  • Bolsonaro faz pressão por redução na conta de luz
  • Centrão quer só suspensão para Daniel Silveira
  • Banqueiro Lasso vai disputar o 2º turno no Equador
  • Sob Bolsonaro, titulação de quilombos tem menor orçamento em uma década

 

 

 

 

 

 

 

O Estado de S.Paulo

Sem Congresso ativo, STF faz ‘reforma tributária’ silenciosa

Com a agenda de reformas praticamente desativada no Congresso durante pandemia da covid-19, o Supremo Tribunal Federal (STF) tem feito uma reforma tributária silenciosa por meio dos julgamentos no plenário virtual da Corte. Usando a ferramenta online, ministros têm mudado interpretações e jurisprudências sobre impostos como ICMS, ISS e tributos federais. Tributaristas e entidades do Direito, porém, apontam falta de transparência no processo. As principais reclamações dizem respeito a decisões consideradas “confusas” e à alteração de jurisprudência em casos tributários de repercussão geral. O STF passou a considerar legítima a incidência de contribuição previdenciária patronal sobre o valor pago ao trabalhador referente ao terço constitucional de férias. Houve alteração no aproveitamento de créditos de ICMS e até entendimentos diferentes para normas idênticas dos Estados de São Paulo e Paraná.

 

 

 

 

 

  • Venda de refinarias da Petrobrás vira dúvida
  • Fiocruz prevê mais 2 milhões de doses ainda nesta semana
  • Marcelo Ramos diz que radicais da Câmara atrasam o País
  • Definição do Brasileiro fica para 5ª feira
  • Ex-banqueiro vai a 2º turno no Equador
  • Chuva recorde no Acre atinge 130 mil

 

 

 

 

 

 

 

O Globo

Troca no comando na Petrobras deve travar venda de refinarias e empresas

A troca no comando da Petrobras deve travar a venda de refinarias e de ações que a estatal detém na BR, o que tinha previsão de ocorrer entre abril e maio, segundo fontes a par das negociações.

Estas operações fazem parte de uma estratégia de reestruturação da companhia, que busca se concentrar em áreas estratégicas como a exploração do pré-sal. A política também visa abrir espaço para a entrada do setor privado em segmentos que já não são considerados prioritários pela estatal e, assim, destravar investimentos.

 

 

 

 

 

  • Mortes por covid estão em queda no mundo
  • Casos de Silveira e Flordelis terão prioridade
  • Ensino básico tem menor investimento em uma década
  • Entidades criticam proposta de Lira de desvincular Orçamento
  • Prefeitura do Rio assume serviços da Linha Amarela
  • Fla vence ‘final’ e está em jogo de novo título brasileiro; Vasco empata e afunda rumo à série B





Deixe seu comentário: