Mortes em baile funk em São Paulo, Bolsa Família e clima em destaque nesta segunda


2 de dezembro

 

 

Notícias do Dia

Lideranças empresariais de SC aprovam programa Mais Brasil

 

 

__________

Folha de S.Paulo

Nove pessoas morrem pisoteadas em baile funk de Paraisópolis

Secretaria Municipal de Saúde confirma mortes; polícia diz que agentes foram atacados

Uma ação policial em um baile funk na madrugada de domingo (1º) terminou com nove pessoas mortas por pisoteamento e outras sete feridas, na favela de Paraisópolis (zona sul de SP).

 

 

O tumulto aconteceu em evento com mais de 5 mil pessoas. Imagens e relatos indicam que a multidão acabou encurralada pela polícia em vielas estreitas—alguns tropeçaram e acabaram mortos. Jovens afirmaram que a ação foi uma “emboscada”.

A Polícia Militar afirma que ainda não é possível saber se a ação ocorreu de maneira correta, que algumas imagens divulgadas sugerem abusos e que tudo será investigado.

 

 

 

Articulação no Congresso prevê derrubar mais vetos para beneficiar partidos

Parlamentares podem retomar propaganda partidária em TV e pagamento de multa eleitoral com recurso público

Deputados e senadores articulam a derrubada, em sessão do Congresso na terça-feira (3), de outros vetos do presidente Jair Bolsonaro a trechos da minirreforma eleitoral aprovada pelo Legislativo neste ano, que permite uso de dinheiro público para pagamento de despesas dos partidos políticos. 

Se os vetos foram rejeitados, entre os pontos que podem voltar a valer estão a recriação da propaganda partidária em rádio e TV, a possibilidade de pagamento de multas eleitorais com recursos públicos do fundo partidário e maior flexibilidade de prazo para candidato ficha-suja.

 

 

Governo Bolsonaro não prevê novos atendidos pelo Bolsa Família em 2020

Projeto reserva menos recursos do que neste ano para o mesmo número de beneficiários e sem 13º

Não há a previsão de novos beneficiários no Bolsa Família em 2020, segundo documento do governo de Jair Bolsonaro enviado à Câmara.

O Ministério da Cidadania argumentou que a cobertura do programa tem que ser compatível com o Orçamento.

O governo, “ao calcular suas despesas [com o Bolsa Família] para 2020, não incluiu novas famílias beneficiárias em suas projeções”, revela o ofício.

O projeto de Orçamento elaborado pela equipe econômica reservou R$ 29,5 bilhões para o programa no próximo ano –menos que os R$ 32 bilhões de 2019 e sem a previsão do 13º para beneficiários, prometido pelo presidente.

 

 

 

Criamos essa nova classe média e ela tem outras demandas, diz Evo à Folha

Ex-presidente da Bolívia afirma que, após ter sofrido um golpe, seu partido ganhará as próximas eleições

O ex-presidente, que agora faz o próprio café da manhã e reaprendeu a arrumar a cama, ainda não decidiu se ficará no México ou se mudará para a Argentina, onde também tem garantido asilo político.

Diz que pretende voltar à Bolívia, ainda que não seja candidato a presidente. “Não sou nenhum delinquente”, afirma.

 

 

Brasil vai a encontro do clima em busca de dinheiro, mas sem estande oficial

Conferência da ONU em Madri vai discutir compra e venda do direito de emitir gases do efeito estufa

O governo Bolsonaro estreia na Conferência do Clima da ONU (COP-25), que começa nesta segunda (2) em Madri, sob holofotes internacionais, mas sem um estande para divulgar as ações do país. O mesmo ocorreu na estreia da delegação dos EUA sob o comando de Donald Trump na COP-23, em 2017. Em ambos os casos, organizações da sociedade civil ganham destaque como representantes dos países.

 

 

_________

O Estado de S.Paulo

Ação da PM com 9 mortos em baile funk será investigada

Pessoas morreram pisoteadas em cerco em Paraisópolis; moradores dizem que foram encurralados, polícia nega

A Polícia Civil e a Ouvidoria das Polícias do Estado vão investigar a ação da PM que terminou com nove mortos pisoteados e 12 feridos durante baile funk em Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, na madrugada de ontem. De acordo com a corporação, agentes entraram na festa durante perseguição a dois suspeitos em uma moto, foram agredidos com pedras e garrafas e usaram bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral. Cinco mil pessoas estavam no baile. Moradores da favela acusam os policiais de encurralar quem estava no lugar e de agir com truculência. A PM nega.

Maioria dos inadimplentes deve há mais de 7 anos

Levantamento, que analisou dados de 25 milhões de brasileiros com restrição ao crédito, aponta ainda que quase um terço tem mais de um débito em atraso e que a maioria dos devedores tem idade entre 25 e 45 anos; dívida média em atraso é de R$ 3.116

 

 

 

 

Deputado cria lei que ajuda empresa da qual é sócio

Proposta por Carlão Pignatari (PSDB), mudança na legislação reduziu a concorrência para IBF e prejudicou laboratório público

____________

O Globo

Crivella é alvo de investigação do MP sobre propina

Doleiro delatou a existência de um esquema na prefeitura para liberação de verbas a empresas

O Ministério Público do Rio investiga a criação de um balcão de negócios para a liberação de verbas, mediante pagamento de propina, a empresas que tinham créditos a receber da prefeitura do Rio. A apuração está baseada na delação do doleiro Sérgio Mizhay, preso pela Lava-Jato, que aponta o empresário Rafael Alves, irmão do presidente da RioTur, Marcelo Alves, como o operador do “QG da propina”. O prefeito Marcelo Crivella é alvo da investigação e, por essa razão, ela está a cargo do grupo do MP que atua em casos envolvendo pessoas com foro especial. Procurado, ele não respondeu.

 

 

Nove morrem em SP após ação da PM em baile funk

Baile funk em favela de SP termina com nove mortos pisoteados após ação da PM

 

 

 

Dez povos indígenas isolados ficam sem supervisão da Funai

Nova determinação da Funai, que proíbe viagens de servidores para terras não homologadas ou regularizadas, deixa nativos expostos a ações de invasores; pesquisas para novos registros também serão prejudicadas





Deixe seu comentário: