Modern Love aposta na imprevisibilidade da vida

Série baseada em histórias reais publicadas no The New York Times mostra como a vida pode nos pregar peças

 

 

AMOR MODERNO


Qual o seu destino?

 

 

Você pode até não ter certeza, mas sempre terá uma resposta além do “não sei”. Pelo menos um “talvez” estará inserido na sua resposta. Modern Love (Amor Moderno), série que acaba de estrear na Amazon Prime, foca nos acasos da vida que mudam o nosso destino. O amor é a temática e todos sabemos o quanto um amor vira nossas vidas de cabeça pra baixo. Começamos nossa trajetória amorosa nos achando horríveis, incapazes de despertar a atenção de alguém. O complexo aumenta depois do primeiro fora. Aí, mais que de repente, logo depois de levar um bolo, aparece uma pessoa maravilhosa puxando conversa na saída de um café. Essa é uma das histórias reais contadas na coluna homônima do jornal The New York Times, agora vertidas para a TV. Rob (Gallagher Jr.) conhece Yasmine (Sofia Boutella), se interessam um pelo outro e na mesma noite vão parar em um hospital. Depois de anos esperando pela pessoa certa para, em poucas horas, amar e sofrer. É a vida.

 

 

 

 

São oito as histórias que a série conta. Algumas muito boas como a estrelada por Anne Hathaway (Oscar de melhor coadjuvante por Os Miseráveis), uma advogada bipolar que vive entre os extremos da alegria e tristeza. Anne está excelente e consegue passar o drama de quem convive com o problema de maneira magistral. Há, porém, histórias mais fracas, como a que inaugura a série, mostrando uma terna, porém esquisita relação de pai e filha entre o porteiro e uma inquilina. Tem mais “amor paternal enviesado” com a história da mocinha que desenvolve uma admiração pelo patrão. Ela fala do cheiro, do cabelo, dos gostos dele, dorme em seu colo, mas ao fim e ao cabo ela só projetou nele a ausência do pai. Esquisito? É, as histórias de amor reais não são sempre encaixotadas como em Crepúsculo.

 

 

 

Embora tenha seus altos e baixos, a série tem média geral boa, tanto que já foi renovada para a segunda temporada. Fica na memória o tocante discurso da protagonista do último episódio. Ao lado do caixão do companheiro ela conta como eles se conheceram e o quanto a cumplicidade os transformou em almas gêmeas. Ah, e tem uma surpresa que o espectador só poderá desfrutar se assistir atentamente até o último minuto dos oito episódios.

 




Deixe seu comentário: