Ministério da Saúde habilita mais cinco leitos de UTI do HSCC


Central de Triagem de pacientes Covid do Hospital Santa Cruz/Edinei Wassoaski/JMais

Outros cinco leitos seguem habilitados

 

 

O Ministério da Saúde publicou nesta quarta-feira, 9, portaria que habilita mais cinco leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) para o enfrentamento da covid-19 no Hospital Santa Cruz de Canoinhas (HSCC). Como o JMais mostrou nesta semana, apenas cinco dos dez leitos equipados haviam sido habilitados na semana passada.

 

 

 

 

Estes cinco leitos, equipados no mês passado pelo Governo do Estado, aguardavam credenciamento desde então. Para manter os leitos, o HSCC vai receber o valor de R$ 240 mil por mês.

 

 

 

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, destacou que o Governo de Santa Catarina atua junto ao Ministério da Saúde para garantir a habilitação de leitos de unidade terapia intensiva para o combate à pandemia. A medida garantiu segurança no enfrentamento da doença e atualmente a taxa de ocupação hospitalar oscila entre 67% e 69%, uma das mais baixas desde o início da crise.

 

 

 

 

ESTADO

Além das cinco vagas para o HSCC, o Governo do Estado conquistou a habilitação de 20 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento de adultos com covid-19 nos hospitais de Itajaí.

 

 

 

 

portaria do Ministério da Saúde nº 2.398, habilitou, também, outros 20 leitos no Marieta Konder Bornhausen. O documento ainda estabelece recurso financeiro do Bloco de Manutenção das Ações e Serviços Públicos de Saúde – Grupo Coronavírus (covid-19), a ser disponibilizado aos municípios, em parcela única. No total, serão repassados R$ 720 mil a Canoinhas e R$ 2,88 milhões a Itajaí.

 

 

 

Os leitos serão habilitados pelo período de 90 dias, podendo ser prorrogados a cada 30 dias, dependendo da situação de emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus. As habilitações poderão ser encerradas, a qualquer tempo, caso seja finalizada a situação de emergência.

 

 

 

O Governo do Estado já abriu 723 leitos novos de UTI adulto em quase seis meses de enfrentamento à pandemia. Outros 88 estão em processo de ativação. De acordo com o secretário André Motta Ribeiro, a proposta é, depois da pandemia, manter mais de 50% destes novos leitos para que o Estado possa realizar as cirurgias eletivas.

 

 

“A qualidade do nosso enfrentamento pode ser verificada em nossos números. Mais do que dobramos nossa capacidade hospitalar e somos o estado com a menor taxa de letalidade do país, com índice de 1,27%”, reforça.

 





Deixe seu comentário: