MDB vê liderança em número de prefeituras ameaçada


Membros do MDB na região em reunião de 2017/Divulgação

Região é microcosmo do que ocorre com o partido

 

MDB

Após perder uma quantidade expressiva de prefeituras para outros partidos de centro nos últimos anos, o MDB, que controla quase um quinto das cidades brasileiras, corre o risco de deixar o posto de primeiro colocado em gestões municipais nas próximas eleições. A segunda legenda com mais prefeitos é o PSD, que vem crescendo em redutos emedebistas.

 

 

 

 

 

 

Dados do próprio partido mostram que, na última janela partidária antes das eleições, o MDB perdeu 137 prefeitos, ou 13% do total anterior de 1.050. Levantamento publicado pelo jornal O Globo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aponta que esses políticos se filiaram principalmente ao DEM, PSDB e PSD.

 

 

 

 

 

A região de Canoinhas é um microcosmo do que ocorre com o MDB. Em Canoinhas, mesmo depois de 12 anos à frente da prefeitura, o partido não conseguiu indicar um nome para a cabeça de chapa, apoiando a candidatura de Norma Pereira (PSDB) e encabeçando a vice com Paulinho Basilio. O mesmo ocorreu em Bela Vista do Toldo, com Sandro Mielke (MDB) indo na vice de Carlinhos Schiessl (PDT). Em Três Barras, Marco Antonio de Souza não conseguiu aglutinar partidos e segue na disputa com chapa pura. Algo semelhante ocorre com Hélio Schroeder (MDB) em Major Vieira, que só conseguiu atrair o Podemos para apoiar sua candidatura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PECULIARIDADES

Tio Migué, Quati, Xerife, Pinguim e Chocolate estão entre os nomes peculiares com que os eleitores de Bela Vista do Toldo vão se deparar nas urnas em novembro na disputa pelas nove vagas na Câmara de Vereadores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SETE DIAS

Sala do Empreendedor de Canoinhas fica no prédio do antigo fórum da Comarca/Moisés Gonçalves

Prefeito Beto Passos (PSD) cumprirá isolamento social até sexta-feira, 9, e não até o dia 19, conforme a coluna estimou.

 

 

A sua assessoria informa que partir do dia 10 ele já estará liberado para o convívio social seguro. Isso porque os dias de isolamento não contam a partir da data da divulgação do resultado, mas desde o início dos sintomas, início do tratamento e afastamento. Na sexta encerram os 14 dias do início dos sintomas que é parâmetro do isolamento. “Friso também que ele está em tratamento desde o início da semana passada”, diz a assessoria.

 

 

 

 

Ontem Passos postou em suas redes sociais um vídeo falando sobre a Sala do Empreendedor: “Instalamos em Canoinhas a Sala do Empreendedor Sebrae, onde as micro e pequenos empresas recebem consultoria gratuita. Em média, dez atendimentos diários são feitos no local. Já oferecíamos o serviço para abertura de MEI e suporte para o microempreendedor e agora contamos com o apoio do Sebrae para reforçar ainda mais o nosso trabalho.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AÇÃO SOCIAL

Ivan Krauss (PRTB) e sua candidata a vice, Professora Patricia (DC), publicaram vídeo na manhã desta quarta falando sobre suas intenções na área da ação social. “O amor ao próximo será uma de nossas bandeiras, pois onde cultiva-se o amor, colhe-se paz, prosperidade e semeia-se alegria. Para isso, temos como meta primordial o desenvolvimento de programas sociais, mas acima de tudo faremos com que isso seja transitório, e cuidaremos para que o cidadão seja capacitado para poder por ele mesmo ser capaz de buscar o sustento. Com isso, iremos devolver a dignidade e o amor próprio das pessoas, fazendo com que esses sejam cada vez menos dependentes do setor público.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NA CÂMARA

Norma Pereira (PSDB) e Paulinho Basilio (MDB) usaram suas redes sociais para destacar o trabalho na Câmara de Vereadores. “Já estamos em sessão na Câmara de Vereadores. Além de candidatos a prefeitura de Canoinhas, nós somos vereadores e há 4 anos estamos fiscalizando e cumprindo nosso papel de representar a população. Entre projetos de lei, projetos de resolução, requerimentos e projetos de emenda já foram elaborados 1.495 documentos somando os meus e os do Paulinho Basilio, além dos 3.598 documentos que assinamos como co-autores.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIGA-ME COM QUEM ANDAS

Vereadora Norma Pereira (PSDB) apresentou projeto de lei que obriga a publicação de nome do proprietário ou de todos os sócios proprietários integrantes de pessoas jurídicas contratadas para fornecer serviços e produtos aos poderes Executivo e Legislativo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REPASSE

A Câmara de Vereadores de Canoinhas aprovou ontem em segunda votação o repasse de R$ 100 mil para custear cirurgias eletivas no Hospital Santa Cruz. São 60 procedimentos que serão custeados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INCONSTITUCIONAL

Foram 20 anos para o Supremo Tribunal Federal (STF) julgar o mérito de uma lei de Santa Catarina e declará-la inconstitucional. A proposta isentava pessoas sem renda do pagamento das contas de luz, água e gás no Estado. O texto foi aprovado em 2000 na Assembleia Legislativa (Alesc). Ele chegou a ser vetado pelo Executivo, mas os parlamentares derrubaram o veto e a lei foi promulgada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MULTADOS

Agências bancárias de Santa Catarina foram multadas em R$ 240 mil pelo Procon de SC por se recusarem a ampliar o horário de atendimento ao público. Segundo a instituição fiscalizadora, ao menos duas instituições financeiras se negaram a retomar o expediente mínimo de cinco horas em suas agências, cumprindo resolução do Banco Central, o que motivou a punição.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUDANÇA DE RUMOS

A disputa pelo comando das maiores cidades do país terá uma profusão de candidaturas e um desenho partidário diferente do ocorrido há quatro anos, nas eleições municipais de 2016.

 

 

 

Grande derrotado naquele ano, o PT é o campeão de candidaturas nos grandes centros urbanos que podem ter segundo turno, 79, mas em 43% deles está isolado, sem apoio de outras siglas.

 

 

 

Nas restantes, em que encabeça uma aliança, a coligação em geral é formada por partidos médios ou pequenos de esquerda, sem presença robusta do centro que transitou em sua órbita durante as gestões de Lula (2003-2010) e Dilma Rousseff (2011-2016).

 





Deixe seu comentário: