Major Vieira não tem paciente diagnosticado com covid-19


Região de limites entre Canoinhas e Major Vieira/Google Maps

Apesar de dizer que se trata em Major Vieira, paciente é de Canoinhas

 

 

A informação prestada por um dos internados na ala covid-19 do Hospital Santa Cruz de Canoinhas (HSCC) de que mora na localidade de Rio da Veada e se trata em um posto de saúde de Major Vieira fez levantar uma polêmica antiga. Embora conste no mapa como pertencente a Canoinhas, há moradores da própria localidade que confundem serem majorvieirenses. Isso porque a localidade fica exatamente no limite entre os dois municípios, próximo da SC-477, rodovia que liga os dois municípios. A casa desse senhor internado no HSCC, especialmente, fica praticamente no limite.

 

 

 

Com nenhum caso oficialmente confirmado de covid-19, o Município de Major Vieira se apressou em explicar que o paciente não é da cidade. Por meio de nota, o Município informou que “o paciente em questão não é residente neste Município. O mesmo reside na localidade de Rio da Veada, pertencente ao Município de Canoinhas e buscou atendimento junto aos órgãos de saúde de Canoinhas, inclusive estando os familiares e pessoas que com ele tiveram contato sendo monitorados por aquela Secretaria de Saúde.”

 

 

 

A nota reitera que “o Município não poupará esforços para salvaguarda da saúde pública local, conscientes da supremacia da vida humana e que, na hipótese de se tratar de munícipe daqui oriundo assumirá as responsabilidades pertinentes e dispensará toda a assistência necessária bem como de todos aqueles que porventura necessitem dos serviços locais de saúde. Reitera-se que o presente esclarecimento se destina a trazer transparência aos dados que diariamente são veiculados pelos órgãos de saúde sendo imperativa que em respeito à população local e para adoção das medidas cabíveis que as informações sejam devidamente prestadas.”

 

 

 

Diante da dúvida que segundo o historiador Fernando Tokarski vez ou outra surge sobre a localidade, o que ele brinca tratar-se de “um possível novo contestado”, o JMais questionou o escritório local do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o departamento de planejamento da prefeitura de Canoinhas. Ambos confirmaram que, sem dúvida, Rio da Veada pertence a Canoinhas.

 

 

 

 

 

A prova de que nem a comunidade se entende, no entanto, sobre onde começa e termina uma e outra cidade é que em 2017, o vereador canoinhense Wilmar Sudoski (PSD), apresentou uma indicação que solicitava ao prefeito Beto Passos (PSD) e à Secretaria de Planejamento que, em entendimento com as administrações de Major Vieira e também de Bela Vista do Toldo, revisassem as divisas e demarcassem os limites na região de Rio da Veada. “Estive conversando com a população e existe essa dificuldade entre moradores, mesmo entre os mais antigos, de ver onde ficam as divisas naquela região”, explicou Sudoski.

 

 

 

 

SEM CASOS

Major Vieira se orgulha de ser uma das sete cidades catarinenses a não ter nenhum caso registrado de covid-19. 97,6% das cidades do Estado registraram pelo menos um morador infectado. Os 2,4% que sobram são de sete pequenos municípios espalhados por quatro das seis regiões do nosso território. Major Vieira é o maior deles.

 

 

 

 

Segundo a Secretaria de Saúde de Major Vieira, o Município segue os critérios de testagem definidos pelo Ministério da Saúde, ou seja, apenas pessoas sintomáticas. Dessa forma, 120 testes já foram feitos e outros 500 foram comprados e devem chegar nos próximos dias.





Deixe seu comentário: