Como doar para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul? Veja os canais oficiais

domingo, 14

de

julho

de

2024

ACESSE NO 

Como doar para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul? Veja os canais oficiais

Mais da metade dos casos de violência sexual na região de Canoinhas envolvem crianças ou adolescentes

Últimas Notícias

Quatro suspeitos foram detidos

- Ads -

De acordo com dados repassados pelo setor de planejamentos e operações do 3º Batalhão de Polícia Militar de Canoinhas, mais da metade dos casos de violência sexual registrados na região em 2024 envolvem crianças ou adolescentes. Ao todo, neste ano, foram 16 situações envolvendo violência sexual registradas pela Polícia Militar. Destas, nove situações envolvem estupro de vulnerável.

Em Canoinhas, foram cinco situações de estupro de vulnerável registradas neste ano. Dois dos casos foram registrados no mês de março, dois no mês de abril e um no mês de maio. Além destes, houve ainda um caso registrado como estupro e dois como importunação sexual no município. Um caso como tentativa de estupro também foi registrado pelas autoridades.

Em Três Barras, conforme os dados repassados pela Polícia Militar, houve dois casos de estupro consumado registrados em 2024. Em Irineópolis também houve um registro, assim como em Porto União. Chama a atenção, no entanto, o fato de haver mais dois casos de estupro de vulnerável em Irineópolis e um em Porto União.

Em Matos Costa, não houve nenhum caso registrado como estupro, porém houve um registro de estupro de vulnerável.



PRISÕES

Conforme as informações repassadas pelas autoridades, quatro dos suspeitos relacionados a tais casos foram detidos. Em Canoinhas, foram dois detidos, um por tentativa de estupro e outro por importunação sexual. Em Irineópolis, foi detido um homem por estupro de vulnerável e em Porto União, um suspeito foi detido por estupro consumado.

Ainda que os dados repassados pela Polícia Militar sejam relativos a 2024, diversas prisões de condenados por crimes envolvendo violência sexual ocorridos em anos anteriores também foram registradas neste ano, durante operações conjuntas entre Polícia Civil e Polícia Militar.

Em fevereiro, as autoridades prenderam, em Canoinhas, um homem que havia sido condenado a 12 anos de prisão pelo crime de estupro de vulnerável. O mandado de prisão foi cumprido em 20 de fevereiro e ele foi encaminhado ao Presídio Regional de Canoinhas.

Também em Canoinhas, um instrutor de música foi preso durante ação da Operação Respectus, que objetiva o combate à violência sexual contra criança.

O homem foi preso suspeito pelo crime de estupro de vulnerável, que teria cometido contra uma menina que era sua aluna. Autoridades também informaram terem encontrado diversos materiais que seriam de pornografia infantil armazenados em aparelhos eletrônicos na casa do homem.

Em Major Vieira, em 30 de abril, um homem foi preso por equipes da Dpcami, em cumprimento de um mandado de prisão pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, estupro e homicídio.

Os crimes teriam acontecido em 2009, quando a vítima foi assassinada logo após ter sido estuprada pelo homem. Ele já havia cumprido parte da pena anteriormente e voltou a ter mandado de prisão expedido recentemente.

Dois homens, de 18 e 56 anos, foram presos na manhã de quarta-feira, 1º de maio, pelo crime de estupro contra uma adolescente. O caso em apuração na Dpcami indica que a violência sexual era praticada por um integrante de sua própria família no ambiente doméstico.

Eles foram localizados e presos em localidade no interior de Três Barras. Havendo condenação, a pena aos responsáveis pode atingir até 18 anos de reclusão.

- Ads -
Olá, gostaria de seguir o JMais no WhatsApp?
JMais no WhatsApp?