domingo, junho 20, 2021

ACESSE NO 

Little Birds é uma boa opção para esquecer a dura realidade

Últimas Notícias

Visual deslumbrante com festas de arromba distraem e fascinam

 

 

 

LIVRE E SOLTA


Mesmo quem gosta de séries que contextualizam algum período da história ou que se divertem com temas pesados como o horror de Them ou a contundência de The Handmaid’s Tale gosta de escapar um pouco da dura realidade de vez em quando. Em tempos de más notícias a todo o momento uma boa pedida vem da Starzplay. A minissérie Little Birds te dá uma boa dose de deslumbre e fascínio sem qualquer preocupação.

 

 

 

 

Lucy Cavendish-Smyth (Juno Temple) é uma jovem estadunidense cujo pai a negociou para casar-se com Hugo Cavendish-Smyth (Hugh Skinner), um rapaz que ela mal conhece e que vive no Tânger, cidade portuária do Marrocos ocupada pela controle francês, inglês, estadunidense, belga, português, holandês, espanhol e da União Soviética (países que assinaram acordo em 1925 para administração conjunta da cidade, livre de impostos). Ao chegar na cidade, Lucy descobre que o Tânger é um turbilhão vertiginoso de culturas, cores, sabores e cheia de possibilidades sexuais.

 

 

 

 

Tudo é exagerado, desde as cores até as atuações. Não à-toa, a almodovariana Rossy de Palma interpreta uma das personagens mais kitchs da minissérie. Tem ainda a enigmática Cherifa (Yumna Marwan), personagem que será decisivo no desfecho da história.

 

 

 

A despeito dos personagens, o que mais marca de Little Birds é a essa curiosa viagem em um período em que Tânger era uma espécie de paraíso e inferno na terra ao mesmo tempo, com a disputa de poder demonstrado por repressão a todos que ousaram questionar a situação política da cidade, mas também uma liberdade única que torna esses personagens tão especiais.

Deixe seu comentário:

Você perdeu renda por causa da pandemia?