JBS pretende investir R$ 180 milhões em nova fábrica de biodiesel em Mafra

Anúncio do investimento aconteceu na sede da Amplanorte/Divulgação

Já em operação, serão 100 empregos diretos e outros 300 indiretos

 

 

INVESTIMENTO

O tão aguardado anúncio de investimento em Mafra foi oficializado na tarde desta terça-feira, 30. Por meio da Seara Alimentos, a JBS investirá R$ 180 milhões na construção e operação de uma fábrica de biodiesel no município, que será operada pela JBS Biodiesel, divisão da JBS Novos Negócios. A unidade utilizará, em larga escala, materiais residuais da cadeia produtiva da Seara, como gorduras de aves e suínos, para a fabricação de biocombustível. Além disso, a planta também apresenta grande sinergia com o complexo soja, complementando a sua base de matérias-primas para produção.


 

 

 

A JBS Biodiesel tem como propósito agregar valor aos resíduos da cadeia produtiva da JBS. A Companhia tem um histórico positivo a partir do reaproveitamento do sebo bovino e outros insumos, como óleo de fritura recuperado, para a produção de biodiesel. Com a nova fábrica em Mafra, reforçará ainda mais o seu viés sustentável, ampliando a atuação na cadeia de fornecimento dos segmentos de aves e suínos.

 

 

 

“A aposta da Companhia em uma nova operação está em linha com o horizonte positivo para o setor no Brasil. Até 2023, a partir do programa RenovaBio, a mistura de biodiesel na composição do diesel chegará a 15% com a entrada do B15. Com a nova unidade, a JBS Biodiesel mais que dobrará a sua capacidade produtiva, devendo ultrapassar a marca de 600 milhões de litros de biodiesel por ano”, explica Alexandre Pereira, diretor da JBS Biodiesel.

 

 

 

A fábrica da JBS Biodiesel em Mafra terá uma área de 76 mil metros quadrados e será responsável pela produção de 900 toneladas de biocombustível por dia. Para a sua construção, serão gerados cerca de 400 empregos. Assim que finalizada a fase de obras, o que deve acontecer até o primeiro semestre de 2021, a operação deve gerar 100 postos de trabalho diretos e cerca de 300 indiretos, contribuindo para a movimentação econômica na região.

 

 

 

 

 

ESCOLHA POR MAFRA

O motivo para a escolha de Mafra para receber o investimento se justifica pelo fato de o município estar localizado em uma região estratégica para o setor de biocombustível nacional. Além de contar com uma logística eficiente de embarque e desembarque pelos modais ferroviário e rodoviário, está a 120 quilômetros de distância de Araucária (PR), onde está instalada a Refinaria Presidente Getulio Vargas (Repar), uma das principais unidades de mistura e distribuição de diesel do país.

 

 

 

SANTA CATARINA

Somente em Santa Catarina, a JBS mantém mais de 30 operações da Seara em 18 municípios, entre unidades produtivas de aves, suínos, industrializados, fábricas de ração, centros de incubações, terminais logísticos e centros de distribuição. Além disso, no estado, a Companhia conta com cerca de 16,5 mil colaboradores e uma rede de 2,5 mil produtores integrados.

 

 

 

“Santa Catarina é um importante polo de produção de alimentos em escala global. Os investimentos na construção de uma fábrica de biodiesel em Mafra comprovam a sinergia existente entre os negócios da JBS, uma premissa que contribui para fortalecer o posicionamento sustentável das operações da Seara”, complementa a presidente da Seara, Joanita Karoleski Maestri.

 

 

 

 

JBS BIODIESEL

Hoje, a JBS Biodiesel opera outras duas plantas, uma localizada em Lins, no estado de São Paulo, e outra em Campo Verde, em Mato Grosso. Com a terceira unidade, reforçará seu posicionamento entre as 10 principais produtoras de biodiesel do país. Somente em 2018, a Companhia comercializou 260 milhões de litros de biocombustível, superando em aproximadamente 25% o volume de 2017, que foi de 210 milhões de litros.

 

 

 

 

 

 

CASCALHO

Prefeito de Canoinhas, Beto Passos (PSD), enviou projeto de lei à Câmara de Vereadores para pedir autorização a fim de celebrar convênio com a Polícia Militar para exploração de uma cascalheira que fica no Salseiro, interior da cidade em um terreno pertencente à corporação.

 

 

 

 

EXEMPLO

Olha que bacana o exemplo que vem de Quinta do Sol, uma cidade paranaense que assim como Canoinhas, tem uma alta população de cachorros nas ruas. Lá, adotar cães de rua dá até 50% de desconto no IPTU. O Município, na visão do prefeito, não perde, mas ganha, com a redução de custos que se gera com os animais nas ruas.



 

 

 

 

VALE-COMBUSTÍVEL

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) voltou a discutir ontem o processo que apura o pagamento do vale-combustível para servidores do governo de Santa Catarina. O presidente do órgão, Adircélio Ferreira Moraes Junior, pediu vista e avocou o documento em 19 de junho. Agora ele levou o caso novamente para a discussão e votação dos demais conselheiros. O pagamento de verba indenizatória decorrente do uso de veículo particular de servidor para exercício de função pública é feito para 769 servidores do Estado. O governo chegou a montar uma comissão que vem trabalhando para determinar os padrões exigidos pelo Tribunal.

 

 

 

Ontem, os conselheiros decidiram fixar em 30 de setembro o prazo para o governo do Estado regulamentar o pagamento do auxílio.

 

 

 

POSICIONAMENTO

O Estado já montou uma comissão para regulamentar o pagamento do vale-combustível, mas até o momento nenhum resultado oficial foi divulgado.

 

 

 

 

 

89%

dos brasileiros dizem que o aquecimento global é algo “real”, diz pesquisa Datafolha

 

 

 

 

 

COMUNITÁRIAS

Rádios comunitárias não podem veicular propaganda comercial e estão impedidas de captar apoio cultural fora do seu raio de abrangência, estipulado em 1 km no máximo. Esse entendimento, já pacificado, foi reafirmado pela 6ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina em uma ação que envolveu a Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert) e uma rádio comunitária de Videira, no oeste do Estado.

 

 

Com a alegação de concorrência desleal, a Acaert entrou na Justiça contra a rádio comunitária porque ela teria agido em desacordo com a legislação, ao distorcer o conceito de apoio cultural. Além disso, segundo a associação, a ré extrapolou o limite de abrangência e, por consequência, prejudicou as rádios comerciais regulares.

 

 

 

 

 

CONGRESSO

Nesta terça-feira, 30, a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) lança oficialmente a programação da 17ª edição do Congresso de Prefeitos. A apresentação das novidades ocorre às 19 horas, na sede da Associação Catarinense de Imprensa (ACI), no bairro Agronômica, em Florianópolis, com a presença dos gestores das prefeituras catarinenses, lideranças políticas, parceiros, patrocinadores e profissionais da imprensa. Os parceiros apoiadores da 17ª edição do Congresso são o Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (CIGA), Badesc e Aprende Brasil.

 

 

 

Neste ano, o Congresso de Prefeitos e Prefeitas catarinenses será realizado no período de 24 a 26 de setembro, na Arena Petry, em São José, na Grande Florianópolis, com estrutura de plenárias e feira de exposição de produtos e serviços voltados a facilitar o dia a dia das prefeituras catarinenses.

 

 

 

Considerado um dos maiores eventos municipalistas do país, o Congresso de Prefeitos promovido pela Fecam, pretende reunir público de cerca de 2.500 pessoas nos três dias de evento, numa estrutura moderna e diferenciada que é a Arena Petry em Florianópolis. Em 2018, a extensa programação, que contou com a presença dos presidenciáveis, reuniu mais de 3.000 participantes.

 

 

 

Deixe seu comentário: