domingo, 19

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Início da campanha nacional de vacinação contra o coronavírus domina manchetes dos principais jornais desta segunda-feira

Últimas Notícias

- Ads -

18 de janeiro de 2021

 

 

Folha de S.Paulo

Após decisão unânime da Anvisa, vacinação começa em São Paulo

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou, por unanimidade, a autorização para o uso emergencial das vacinas Coronavac e Oxford/AstraZeneca. Ambas se tornam as primeiras vacinas contra Covid a poderem ser aplicadas no Brasil.

A decisão vale para o uso de 8 milhões de doses vinculadas à Fiocruz e ao Butantan.

Após cinco horas de reunião, os cinco diretores deram parecer favorável à liberação dos imunizantes, acompanhando a relatora Meiruze Sousa Freitas, primeira a votar.

Os cinco diretores deram parecer favorável à liberação dos imunizantes, acompanhando a relatora Meiruze Sousa Freitas, primeira a votar.

 

 

 

 

 

  • Pazuello mente e critica Doria, que ataca Bolsonaro
  • Entenda por que a imunização é tão necessária agora
  • Repórter presencia cenas de agonia em hospital manauara

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Estado de S.Paulo

Anvisa aprova uso emergencial de vacinas; SP inicia imunização

Após quase 11 meses de pandemia no País e com mais de 209 mil mortes em decorrência da covid-19, os brasileiros, finalmente, começaram a ser vacinados. Às 15h30 de ontem, logo após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ter autorizado, por unanimidade, o uso emergencial de duas vacinas no País, a enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, recebeu, no Hospital das Clínicas de São Paulo, a primeira dose da Coronavac, que será desenvolvida no Instituto Butantã junto com o laboratório chinês Sinovac e é a aposta do governo paulista para vencer o coronavírus. A Anvisa também autorizou o uso da vacina de Oxford. “Hoje é o dia V. É o dia da vacina”, afirmou o governador João Doria (PSDB), ao lado da enfermeira. Pressionado nos últimos dias, Doria também deu um recado direto ao presidente Jair Bolsonaro: “A vacina é uma lição para vocês, autoritários que desprezam a vida, que não têm compaixão, que desprezam a atenção, a dedicação e a necessidade de proteger os brasileiros. Vocês não fizeram isso”, disse. Simultaneamente, porém no Rio, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que o País começará oficialmente o Plano Nacional de Imunização (PNI) na próxima quarta-feira. Mais de 50 países já iniciaram a vacinação. Segundo o governo paulista, a Coronavac, criticada por Bolsonaro, começou a ser enviada para Brasília para ser distribuída aos Estados. Ao autorizar as vacinas, a Anvisa criticou o uso do tratamento precoce.

 

 

 

 

  • Sem imunizante, Pazuello critica ‘marketing’
  • Queda de custo permite País dobrar geração de energia solar
  • Enem tem falta recorde, mas alunos são barrados
  • EUA reforçam segurança para posse de Biden e dois são presos

 

 

 

 

 

 

 

O Globo

Primeira vacinada é enfermeira do Emílio Ribas em SP

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, se tornou neste domingo, 17, a primeira pessoa vacinada contra a Covid-19 no Brasil. Ela foi imunizada com a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

 

 

 

 

  • Candidatos da Câmara ignoram PEC da 2ª instância
  • Bolsonaro encerra trégua e retoma críticas ao STF
  • Biden terá maioria apertada em Congresso dividido
  • Botafogo perde a quarta seguida e afunda na lanterna