IFSC produz álcool em gel para doação à Secretaria de Saúde de Canoinhas


Estimativa é de produção de 800 frascos de 500 ml de álcool em gel/Divulgação/IFSC

Trabalho começou nesta segunda e, nos dois primeiros dias, já foram produzidos 240 frascos de 500 ml

 

 

A produção de álcool em gel para doação à Secretaria de Saúde de Canoinhas é uma das medidas adotadas pelo Câmpus Canoinhas do IFSC como ação prática de enfrentamento à pandemia de covid-19. O trabalho começou nesta segunda-feira, 22, e, nos dois primeiros dias, já foram produzidos 240 frascos de 500 ml. A expectativa é que sejam produzidos 800 frascos até o final do projeto. Toda produção será repassada à Secretaria de Saúde, para encaminhamento a órgãos de saúde e moradores em vulnerabilidade social do município.

 

 

“Pensamos em uma ação voltada para disponibilização de álcool em gel para a população mais carente, que não tem acesso a produtos de higiene. A disponibilidade de álcool no mercado e o preço que se tem proposto dificultam ainda mais a aquisição desse material. Portanto, a doação de álcool desinfetante contribuirá no combate à disseminação da covid-19”, justificam os servidores envolvidos no projeto.

 

 

 

A equipe do Mãos em Ação é composta pelas técnicas de laboratório da área de Alimentos, Josiéli de Oliveira dos Santos Veiga, que coordena o projeto, e Daiana Alves Machado; pelas professoras de química, Juliana Aparecida da Silva e Maria Bertilia Oss Giacomelli; pelas professoras de Alimentos, Cleoci Beninca e Marli da Silva Santos – coordenadora do curso superior de tecnologia em Alimentos; e pelo técnico-administrativo da área de administração, William Sadao Hasegawa.

 

 

 

“O IFSC tem um papel fundamental na prevenção e combate da Covid-19 na região e o projeto Mãos em Ação utiliza a estrutura e a tecnologia disponíveis em nossos laboratórios para auxiliar a comunidade nesse momento tão delicado”, destaca a técnica de laboratório, Daiana Machado. “O sentimento de gratidão, por podermos auxiliar a sociedade através desse projeto, é muito grande, pois o nosso compromisso está sendo cumprido”, confirma a coordenadora do projeto, Josiéli Veiga.

 

 

 

SOBRE O PROJETO

O projeto Mãos em Ação foi contemplado em Chamada Pública Emergencial do IFSC de enfrentamento à pandemia do coronavírus. O recurso aprovado no edital foi de R$ 2.604 reais. Se confirmada a produção estimada de 400 litros, cada frasco de 500 ml de álcool em gel terá um custo aproximado de R$ 3,25, incluindo embalagem e rótulo. A estimativa é de que sejam produzidos cem frascos por dia, condicionada à entrega de matérias-primas por parte dos fornecedores.

 

 

 

A produção está sendo realizada no Laboratório de Análises Físico-Químicas do Câmpus Canoinhas, que dispõe de equipamentos e vidrarias necessários, além dos equipamentos de proteção individual e coletiva. Para a execução das atividades, os servidores estão seguindo as medidas de prevenção e proteção contra a covid-19 e as boas práticas de laboratório. Para isso, são adotados o uso de máscaras e jalecos, a higienização dos laboratórios diariamente e o rodízio de servidores.

 

Produção está sendo realizada no Laboratório de Análises Físico-Químicas/Divulgação/IFSC

 

A autorização para fabricação de álcool em gel foi obtida junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que, diante do crescimento exponencial da infecção e a necessidade da adoção de ações ágeis e efetivas, flexibilizou as regras para produção de álcool desinfetante. A produção do álcool em gel com concentração de 70° INPM segue o procedimento descrito na Farmacopeia Brasileira, publicada pela Anvisa.

 

 

 

Resumidamente, é realizada uma mistura de água e álcool concentrado. O biogel em pó é pesado e adicionado à fração líquida. A mistura de cinco litros por batelada é homogeneizada por cinco minutos, e imediatamente envasada. Previamente, são realizados os cálculos da quantidade de cada componente e, depois de pronto, o teor de álcool é aferido para garantir sua concentração. O experimento não deve ser feito em casa.

 

 

 

“Produzir álcool em gel, para nós químicos, é algo simples, mas na atual situação de pandemia se torna tão importante e indispensável para auxiliar na proteção de todos. Poder colaborar um pouco com a sociedade traz acalento aos nossos corações”, enfatiza professora Juliana da Silva, de química.

 

 

 

É importante ressaltar que, diante da pandemia, a higienização das mãos com água e sabão e o uso constante de álcool desinfetante devem ser associados às outras medidas de prevenção indicadas, especialmente o distanciamento social e, no caso de precisar sair de casa, o uso de máscaras.





Deixe seu comentário: