Hospitais da região correm o risco de ficar sem medicamentos para UTI nos próximos dias


Entrada da UTI Covid do Hospital Santa Cruz de Canoinhas/Edinei Wassoaski/JMais

Problema é nacional

 

 

 

MEDICAMENTOS

Por ser nacional, é claro que a escassez de medicamentos para intubar e tratar pacientes com covid-19 internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) vai refletir nos hospitais da região. Em entrevista que vai ao ar neste sábado, 27, aqui na coluna, o presidente do Hospital Santa Cruz de Canoinhas (HSCC), Reinaldo de Lima Jr, tentou tranquilizar a população, mas ele admite que a situação é delicada. “Como tudo que tem alta demanda, a tendência é de escassez”, afirma.

 

 

 

A Associação Lenoir Vargas Ferreira (ALVF), que administra três hospitais na região Oeste de Santa Catarina, informou que o estoque de medicamentos para intubação está no limite crítico. Em comunicado na semana passada, a instituição afirmou que a falta dos remédios pode comprometer nos próximos dias o atendimento de pacientes.

 

 

 

 

“Em razão da gravidade do momento, a disponibilidade atual do estoque atingiu o seu limite crítico e eventualmente poderá vir a comprometer o atendimento aos pacientes da covid-19, assim também como aos das demais enfermidades a partir dos próximos dias. A situação é agravada pela dificuldade em adquirir os medicamentos no mercado e nas quantidades necessárias”, informou a ALVF.

 

 

 

No Sul catarinense a alta demanda de em relação às prescrições para intubação se repete. Segundo Hospital Nossa Senhora da Conceição, de Tubarão, há escassez de remédios e equipamentos como ventiladores mecânicos para atender os pacientes, além de falta de vagas em UTI. “Caso o cenário não mude nos próximos dias teremos escassez de colaboradores, medicamentos essenciais e equipamentos (ventiladores mecânicos, bombas de infusão e monitores)”, diz nota publicada pelo hospital.

 

 

 

 

 

Aqui na região os hospitais São Braz (Porto União), Santa Cruz (Canoinhas) e São Vicente de Paulo (Mafra) trabalham no limite. Um dos medicamentos mais importantes só tem um fornecedor e tem o custo exorbitante de R$ 130 a ampola, preço superdimensionado em relação a antes da pandemia.

 

 

 

 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES)  reconheceu que atualmente vivencia risco de desabastecimento de itens importantes, como aqueles usados no “kit de intubação”, por conta da demanda nacional. No entanto, afirmou que alternativas são estudadas e buscadas a fim de atender a necessidade dos pacientes internados nas unidades hospitalares da SES, além de empréstimos aos demais hospitais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NA MIRA

Um inquérito civil foi instaurado na semana passada para apurar a prática de eventual ato de improbidade administrativa na conduta do secretário de Saúde de Monte Castelo, Gilvani Carneiro, por eventual inobservância na ordem de prioridade e escalonamento de imunização contra a covid-19, estabelecidos pelo Ministério da Saúde e Comissão Bipartite do Estado de Santa Catarina. Ele é acusado de furar a fila da vacina contra a covid.

 

 

 

 

A ação corre na 1ª Promotoria de Justiça de Papanduva.

 

 

 

 

HARMÔNICO

Francine Nader, que acaba de deixar a gerência regional do Instituto do Meio Ambiente (IMA), fez questão de posar ao lado do seu substituto o ex-vice-prefeito de Canoinhas, Wilson Pereira (MDB) e do presidente estadual do IMA, Daniel Vinicius Netto, durante reunião de transição nesta quarta, 24. Francine deve ocupar outro cargo na esfera do governo estadual, possivelmente no IMA mesmo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONTRA

Os presidentes da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar, e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio-SC), Bruno Breithaupt, manifestaram nesta quarta-feira, 24, durante reunião on-line da Comissão de Economia, Ciência, Tecnologia, Minas e Energia, que são contrários a um possível lockdown no estado. Eles defendem a manutenção das atividades econômicas, mantendo rigorosos protocolos de segurança adotados desde o início da pandemia para que se possa manter os empregos e a saúde das pessoas. “Somos defensores da manutenção da atividade econômica”, foi a tônica dos pronunciamentos.

 

 

 

 

 

 

 

 

233

pessoas morreram em SC desde janeiro à espera de um leito de UTI covid

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARCERIA

A criação de um auxílio emergencial para os trabalhadores catarinenses deve ser construída em conjunto pela Assembleia Legislativa (Alesc) e o governo do Estado. A opinião é do deputado estadual Marcos Vieira (PSDB), em entrevista ao programa CBN Total, da CBN Diário, desta quarta-feira, 24. O parlamentar defende um auxílio no valor de R$ 300.

 

 

 

 

 

 

SINAL

Deputado Julio Garcia/ Bruno Collaço / AGÊNCIA AL

A Assembleia Legislativa vai voltar a ter 40 deputados em pleno exercício do mandato. Nesta quarta-feira, 24, o deputado estadual afastado Júlio Garcia (PSD) pediu licença por 60 dias para possibilitar a convocação de um suplente. Os primeiros nomes na fila do PSD são o ex-deputado estadual Jean Kuhlmann, de Blumenau, e Ulisses Gabriel, de Orleans.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUSPEITO

Deputado José Milton Scheffer/ Fábio Queiroz/Agência AL

O deputado Ivan Naatz (PL) protocolou no Tribunal de Justiça (TJ-SC), nesta quarta-feira, 24, o pedido de suspeição do deputado José Milton Scheffer (PP), líder do governo na Assembleia Legislativa, no julgamento do processo de impeachment do Governador Carlos Moisés (PSL) pela compra dos 200 respiradores que não foram entregues e que custaram R$ 33 milhões aos cofres públicos. O julgamento está marcado para esta sexta, 26.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SALA DE AULA

O projeto de lei que institui o Portal de Transparência das Escolas Públicas estaduais e municipais de Santa Catarina foi aprovado na reunião da Comissão de Educação desta quarta-feira. O objetivo da proposta, da deputada Ada de Luca (MDB), é garantir as informações básicas das unidades escolares.

 

 

 

Outra proposta aprovada, de autoria do deputado Kennedy Nunes (PSD), foi a que institui a Política de Educação Digital nas Escolas, que tem o objetivo de oferecer diretrizes para o uso pedagógico da tecnologia dentro do ambiente escolar de forma adequada e responsável desta ferramenta. Noções de segurança digital também estão previstas na lei.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CALAMIDADE

Foi aprovada pela Comissão de Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira, 24, a proposta que prorroga, até o dia 30 de junho, o estado de calamidade pública em Santa Catarina, em decorrência da pandemia de covid-19.

 

 

 

 

Os deputados aprovaram também o projeto de lei que permite a remoção e utilização, sem a necessidade de licença ambiental prévia, de vegetações que tenham sido danificadas por fenômenos climáticos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MPs

Na Sessão Ordinária desta quarta-feira, 24, a Assembleia Legislativa aprovou a transformação em lei de duas Medidas Provisórias de apoio a empresas e municípios afetados por eventos climáticos.

 

 

 

Uma delas é a MP 232, de autoria do Governo do Estado. A iniciativa trata da transferência de recursos, em caráter emergencial, às prefeituras das localidades afetadas pela estiagem ocorrida no ano de 2020.

 

 

 

Também foi aprovada a MP 234, de autoria do Poder Executivo, que cria o Programa Recomeça SC. Trata-se de uma linha crédito do Badesc, com juros subsidiados, para financiar a recuperação e reconstrução de micro, pequenas e médias empresas prejudicadas por desastres naturais.

 

 

 





Deixe seu comentário: