Há seis anos, Canoinhas vivia sua segunda maior enchente


Reprodução/Ferpa Filmes

Rio Canoinhas só teve cheia maior em 1983

 

 

Os meses de junho e julho de 2014 foram de preocupação e tristeza para centenas de famílias da região. Uma enchente, resultado de três dias de chuva intensa, alagou mais de 40% de Três Barras e atingiu 15 mil pessoas. Já em Canoinhas, mais de 2.200 pessoas foram afetadas pela cheia.

 

 

 

O rio Canoinhas, que passa pelos dois municípios, chegou à marca de 7,99 metros no dia 13 de junho. Esta foi a maior cheia em 30 anos na história da região, apenas perdendo para a grande enchente de 1983. Porém, em número de atingidos, superou. Em 1992, quando o desastre também foi grande, de acordo com o arquivo do jornal Correio do Norte, o nível máximo registrado foi de 7,62 metros.

 

 

 

Estradas do interior ficaram inacessíveis e ruas do Centro de Canoinhas foram interditadas. Em Três Barras, as aulas precisaram ser suspensas por causa da situação de emergência do município.

 

 

 

 

 

 

VEJA VÍDEO PRODUZIDO PELA FERPA FILMES

 

 

As prefeituras cederam espaço para as vítimas da enchente, mas a Defesa Civil ainda pediu a colaboração imediata com doações de roupas, calçados e cobertores. A população, no entanto, já se mobilizou antes do previsto. Pela internet, diversos grupos se uniram para conseguir doações, unindo forças com organizações não-governamentais e igrejas.

 

 

 

 

Já em Irineópolis, com a cheia do rio Iguaçu, um dos prejuízos contabilizados pela Defesa Civil foi referente à bacia leiteira. Os alagamentos nas estradas rurais e acessos prejudicados fizeram com que, em cinco dias, fossem perdidos mais de 66 mil litros de leite, um valor estimado em R$ 52 mil.





Deixe seu comentário: