Governo fecha escritório do Instituto de Previdência em Canoinhas

Arquivo

Servidores do Estado que precisam de serviços do Iprev precisarão se deslocar a Caçador

 

 

IPREV FECHADO

O Instituto de Previdência do Estado de Santa Catarina (Iprev) informou na sexta-feira, 12, por meio de nota que, a partir desta segunda-feira, 15, a agência de Canoinhas está fechada para atendimento ao público. A informação foi confirmada à reportagem por telefone. Segundo o Iprev, o fechamento cumpre decisão do governador Carlos Moisés da Silva (PSL).


 

 

“Lamentamos pelo transtorno temporário e sugerimos àqueles que necessitarem dos serviços da Agência de Canoinhas que se desloquem a Caçador, no endereço abaixo, ou em outra agência mais próxima de você”, afirma o Iprev por meio de nota.

 

 

 

Apesar de colocar a palavra “temporário” na nota, o próprio Iprev admite que a decisão não tem previsão de ser revertida.

 

 

Em tempo: aos servidores que precisarem dos serviços do Iprev, o escritório de Caçador fica na avenida Rio Branco, 1100. Atende ao público das 12 às 19 horas.

 

 

TERRENO

Prefeito Beto Passos (PSD) encaminhou projeto de lei à Câmara de Vereadores que prevê a reversão de um terreno em frente à Rádio Clube de Canoinhas cedido à Universidade do Contestado (UnC). O terreno de 3.200 metros quadrados deve servir para a implementação do famoso Parque da Cidade.

 

 

 

 

FALSOS PROFETAS

Governador Moisés respondeu na semana passada em Lages (sua primeira viagem pelo Estado) a um questionamento sobre um candidato a deputado federal pelo PSL que se dizia representante do governo na região. “É um colega do partido, mas não está no governo. A gente separa o que é governo e partido”.

 

 

 

 

FÔLEGO BILIONÁRIO

Enquanto a ideia de um novo pacto federativo, com mais recursos para os governos regionais, não sai do papel, o Congresso Nacional se articula para tentar dar um fôlego novo de curto prazo para os municípios. A ideia é resgatar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) já aprovada no Senado Federal que destina mais 1% das receitas obtidas com Imposto de Renda e IPI para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o que daria uma injeção adicional de R$ 5,2 bilhões anuais ao fim de um período de transição.

 

 

 

Hoje, o governo federal já destina 24,5% da arrecadação com esses tributos às prefeituras, porcentual que subiria para 25,5%. A proposta prevê uma transição: 0,25% nos dois primeiros anos (o que significa R$ 1,1 bilhão, segundo o parecer mais recente sobre o tema), 0,5% em 2022 (R$ 2,46 bilhões) e 1% a partir de 2023 (R$ 5,2 bilhões). A nova parcela seria paga nos meses de setembro, geralmente marcados pela baixa arrecadação dos municípios.



 

 

 

R$ 640 milhões

é quanto o INSS gasta por ano com benefícios acima do teto

 

 

 

PEROBA NA CARA

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo vai criar um “auxílio-veículo” de R$ 4.244 mensais para os deputados que decidirem abrir mão do veículo da frota da Casa e optar pelo aluguel. A resolução apresentada pela Mesa Diretora, que ainda será votada no plenário, prevê que o valor será acrescido aos R$ 33,1 mil a que cada parlamentar já tem direito por mês como verba de gabinete. Isso vai gerar um custo anual de R$ 5 milhões aos cofres públicos.

 

 

Assim como em SC, boa parte da Assembleia de SP foi eleita em cima do discurso de combate à gastança desenfreada e desavergonhada dos recursos públicos.

 

 

 

UBS ATÉ ÀS 22h

 

Unidades Básicas de Saúde (UBSs) poderão atender até as 22 horas. Programa que prevê a extensão do horário de funcionamento dos postos de saúde foi lançado na semana passada. Hoje, a maioria das unidades funciona até as 17 horas, como é o caso das UBSs de Canoinhas.

 

 

A medida tem como objetivo facilitar o acompanhamento de saúde, principalmente de pessoas que trabalham fora. A estratégia havia sido defendida pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, na cerimônia de posse. Atualmente, alguns municípios já realizam essa forma de atendimento, por conta própria. Agora, a ideia é repassar recursos extras para que o horário de atendimento seja ampliado. Neste ano, serão destinados R$ 150 milhões extras para secretarias interessadas em prorrogar o horário de funcionamento. No ano que vem, o valor será em torno de R$ 500 milhões adicionais.

 

 

 

TRANSFERÊNCIAS

O Governo Federal vai melhorar a gestão e ampliar o monitoramento sobre as transferências de recursos federais para estados, municípios e organizações da sociedade civil. O Ministério da Economia, por meio da Secretaria de Gestão, lançou, na semana passada, a Plataforma + Brasil, um sistema informatizado que reunirá em um só local as diferentes modalidades dessas transferências. Por meio dela, será possível seguir a execução de obras e a aplicação dos recursos de forma integrada e mais simples, com segurança e menor custo de gestão.

 

 

A plataforma pode ser acessada no endereço https://plataformamaisbrasil.gov.br​.

 

 

 

Deixe seu comentário: