Governo de SC volta atrás e corrige matriz de risco para a região meio-oeste


Mapa corrigido nesta quinta

Planalto Norte segue em estágio grave de contágio; região se aproxima de 3 mil casos confirmados

 

 

A Secretaria de Estado da Saúde relata que houve uma mudança na região do Meio-Oeste na matriz de Avaliação de Risco em Potencial divulgada nesta quarta-feira, 11, após ser verificado um erro na atualização do sistema de leitos. O equívoco foi constatado na manhã desta quinta-feira, 12, e houve uma reunião com os prefeitos da região para explicar a correção. A região do Meio-Oeste, na atualização, está na cor laranja – risco potencial grave.

 

 

 

O Governo de Santa Catarina e a Secretaria de Estado da Saúde divulgaram nesta quarta-feira, 11, os dados da Matriz de Risco Potencial.  Pela nova classificação, três regiões foram classificadas com o Risco Gravíssimo (cor vermelha), doze com o risco Grave (cor laranja) e apenas uma com o risco Alto (cor Amarela). O Planalto Norte, que engloba Canoinhas e região, segue em estágio grave.

 

 

 

 

De acordo com os dados levantados nessa semana, as regiões da Grande Florianópolis, Xanxerê e Meio Oeste (agora corrigido) foram classificadas com o maior risco potencial, o gravíssimo. A Grande Florianópolis já estava neste estágio na semana passada. Apenas a região do Extremo Oeste foi classificada com o Risco Alto. Todas as demais permanecem com o risco Grave para a proliferação do novo coronavírus.

 

 

 

 

A Grande Florianópolis abrange 22 municípios e a classificação afeta aproximadamente 1,2 milhão de pessoas. Desde o último dia 15 de setembro, Santa Catarina não apresentava região em estado gravíssimo. Entretanto, pela segunda semana consecutiva mantém uma região com essa classificação. Mesmo na cor laranja, a matriz mostrou que as regiões do Oeste, Planalto Norte e Laguna obtiveram pontuação muito próxima do nível gravíssimo. “O grande do número de casos dificulta ações de vigilância e monitoramento de casos e contatos. Neste cenário é necessário aplicar ações que reduzam o contato entre as pessoas como a restrição do funcionamento de atividades”, alerta a Secretaria de Saúde de SC.

 

 

 

 

A aceleração do contágio despertou temores de fechamento do comércio novamente, mas isso não deve ocorrer. “Não há necessidade de se falar em lockdown porque neste momento todas as medidas para reduzir o contágio já estão colocadas”, disse o secretário de Saúde de SC, André Motta, em entrevista ao Bom Dia SC, da NSC TV, na manhã desta quinta, 12.

 

 

 

 

 

 

PLANALTO NORTE

O número de casos de covid-19 no Planalto Norte deve alcançar 3 mil oficiais nesta quinta-feira, 12. Até esta quarta, 11, eram 2.985 casos confirmados. Canoinhas vem confirmando uma média de oito novos casos por dia há pelo menos três semanas, isso depois de um período de semanas registrando poucos casos esporadicamente.

 

 

 

Acompanhe os números da região

 

 

 

 

 

ESTADO

O Governo do Estado informou que há 283.252 pacientes com teste positivo para Covid-19, sendo que 265.386 se recuperaram e 14.598 estão em acompanhamento. O número foi divulgado nesta quarta-feira, 11. A doença respiratória causou 3.268 óbitos no estado desde o início da pandemia. Com isso, a taxa de letalidade é de 1,15%.

 

 

 

 

Há 25 óbitos a mais na comparação com o boletim anterior. A quantidade de casos confirmados aumentou 2.711 e outras 2.325 pessoas passaram a ser consideradas recuperadas, segundo estimativa do Governo do Estado. O número de casos ativos registrou um aumento de 361.

 

 

 

 

Casos de infecção pelo novo coronavírus já foram confirmados em todos os 295 municípios de Santa Catarina e 237 têm registro de ao menos um óbito. Estima-se que haja casos ativos em 253. A cidade com a maior quantidade de confirmações de infecção pelo novo coronavírus é Joinville, que contabiliza 25.663 casos, seguida por Florianópolis (24.272), Blumenau (16.104), São José (13.980), Palhoça (9.793), Itajaí (9.472), Balneário Camboriú (9.098), Criciúma (9.009), Chapecó (8.171) e Tubarão (6.771).

 

 

 

 

Atualmente, há 1.414 leitos de UTI ativos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o estado, dos quais 1.011 estão ocupados, sendo 315 por pacientes com confirmação ou suspeita de infecção por coronavírus. A taxa de ocupação geral é de 71,5% e há 403 leitos livres atualmente.





Deixe seu comentário: