sábado, 4

de

dezembro

de

2021

ACESSE NO 

Gaeco prende contadora da prefeitura de Major Vieira; marido também foi detido

Últimas Notícias

- Ads -

Ela é acusada de desviar pelo menos R$ 600 mil dos cofres públicos

CORREÇÃO: O JMAIS INFORMOU ERRONEAMENTE ATÉ ÀS 12h DE 22/09/21 QUE O GAECO HAVIA PARTICIPADO DA OPERAÇÃO

A contadora da prefeitura de Major Vieira, Marenize Terezinha Brocco e seu marido, André Patrick Liskoski Oliveira, foram presos na manhã desta terça-feira, 21, em operação desencadeada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). Eles são acusados de desvio de dinheiro público para proveito próprio e que acarretou em enriquecimento ilícito, causando dano ao erário e violação aos princípios da Administração Pública.

Quebra de sigilo bancário mostrou intenso fluxo de transferências eletrônicas emitidas pela Prefeitura de Major Vieira, por meio de Transferência Eletrônica Disponível (TED), tendo como beneficiários Marenize e André. Somente no ano de 2013 e até fevereiro de 2014 essa movimentação teria chegado a R$ 600 mil. Não há registro nenhum de que André tenha prestado algum serviço à prefeitura. Marenize, por sua vez, recebia salário bem menor do que os valores depositados em duas contas que mantinha.

Apesar de André não ter nenhum vínculo com a prefeitura, Marenize, que como contadora tinha a atribuição de fazer os pagamentos, depositava valores na conta do marido como sendo “salário”. Ela ainda é acusada de inflar o próprio salário.

Marenize teria confessado parcialmente os desvios.

As prisões desta terça, contudo, dizem respeito a uma segunda denúncia, feita pelo prefeito de Major Vieira, Adilson Lisczkovski (Patriota) e dos seus secretários que desconfiaram que os investigados efetuavam diversos pagamento de boletos para beneficiários que não eram fornecedores do ente público, muitos dos quais parentes da contadora. Saiba mais detalhes aqui.