segunda-feira, 20

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Flona de Três Barras será uma das três primeiras experiências de manejo sustentável no Sul do Brasil

Últimas Notícias

- Ads -

Parceria agilizará primeiras concessões florestais no Sul

 

 

 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), firmou parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) para a gestão de concessão florestal das Florestas Nacionais de Três Barras e Chapecó (SC) e de Irati (PR). A colaboração agilizará as primeiras concessões florestais da Região Sul. Em dezembro, os órgãos assinaram contrato para prestação de serviços técnicos para a concessão de oito florestas públicas federais.

 

 

 

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, ressaltou que, além de possibilitar a elaboração de contratos de concessão florestal mais modernos e eficientes, a iniciativa poderá alavancar as finanças verdes no país. “Vamos mudar o panorama do Brasil”, afirmou.

 

 

 

O BNDES trará a expertise técnica para a avaliação, a estruturação e a implementação de concessões florestais para a prática do manejo florestal sustentável. O foco será a exploração de produtos florestais madeireiros e não madeireiros das Florestas Nacionais de Três Barras e Chapecó, em Santa Catarina; Irati, no Paraná; e Iquiri, Pau Rosa, Jatuarana, Balata – Tufari e da Gleba Castanho, no Amazonas.

 

Atualmente, estão em vigência 17 contratos que autorizam o manejo de produtos florestais madeireiros e não madeireiros/Foto: Mapa

 

A agenda de concessão florestal é prioritária para o Governo Federal, uma vez que alia conservação e a produção florestal. Atualmente, estão em vigência 17 contratos que autorizam o manejo de produtos florestais madeireiros e não madeireiros, nos estados do Pará e de Rondônia, que somam uma área de 1,05 milhão de hectares.

 

 

 

O diretor do Serviço Florestal Brasileiro, Valdir Colatto, reforçou que a meta é alcançar a concessão de 4,8 milhões de hectares até 2022 e os benefícios trazidos, como geração de renda para as comunidades, preservação da floresta e produção de mudas e sementes.

 

 

Com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento