Como doar para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul? Veja os canais oficiais

sexta-feira, 21

de

junho

de

2024

ACESSE NO 

Como doar para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul? Veja os canais oficiais

Filha do prefeito de Major Vieira fez teste seletivo e não concurso público

Últimas Notícias

Ministério Público investiga a contratação

- Ads -

 

 

O prefeito de Major Vieira, Adilson Liczcovski (Patriota), se pronunciou nesta sexta-feira, 18, sobre a notícia de que  foi aberto pelo Ministério Público da Comarca de Canoinhas um processo para investigar a suspeita de nepotismo por parte do prefeito.

 

 

 

De acordo com o MP, o prefeito teria contratado sua filha, Samanta Liczcovski, para atuar como engenheira civil na prefeitura, praticando assim, nepotismo, além da contratação de outros servidores sem concurso público.

 

 

 

 

Segundo a assessoria do prefeito, Samanta teria concursado para a vaga antes de ele assumir a prefeitura, ficando em segundo lugar. Ocorre que o primeiro colocado assumiu a vaga, mas, recentemente, renunciou ao emprego, abrindo a vaga para a segunda colocada.

 

 

 

Agora à tarde, em nota enviada pela assessoria de imprensa do prefeito, a narrativa mudou. “A Prefeitura informa que Samanta Liczkovski participou de um processo seletivo ainda na gestão passada, em que o pai não era o prefeito. Ela ficou na sexta colocação no processo seletivo. Ocorre que, segundo a Prefeitura, os três primeiros colocados foram chamados e pediram demissão. O quarto e o quinto colocados não quiseram assumir a vaga. Por isso, o RH, então, chamou Samanta, a sexta colocada. Não se tratando, portanto de nepotismo.”

 

 

 

Especialistas consultados pelo JMais apontam que há erro na contratação e que o correto seria fazer um concurso público para preenchimento da vaga. O mais grave é o fato de que o processo seletivo era para 10 horas semanais e Samanta foi contratada para 20 horas semanais. Há ainda o fato de o edital do processo seletivo ter validade de um ano prorrogável por mais um ano e, portanto, está vencido, porque foi homologado em maio de 2019. “Descumprimento do princípio da impessoalidade”, concluem.

 

 

 

- Ads -
Olá, gostaria de seguir o JMais no WhatsApp?
JMais no WhatsApp?