“Fechamos o melhor semestre da década”, diz comandante da Segurança Pública de SC


Araújo durante visita ao 3º BPM/Divulgação

Coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Jr esteve em Canoinhas nesta semana

 

SEGURANÇA

Durante sua passagem por Canoinhas nesta quarta-feira, 17, o comandante da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Jr elogiou o sistema de gestão da segurança pública implementado em Santa Catarina. Neste ano, ele coordena a Secretaria. A ideia é de que a cada ano o comandante de uma das forças de segurança comandem a secretaria. “Fechamos o melhor semestre da década”, afirmou o comandante ao se referir aos índices de criminalidade no Estado, que desde o começo deste ano começaram a ser divulgados mensalmente.

 

 

De fato, seja efeito da união entre as forças ou seja por qualquer outro motivo que ainda não veio à tona, os índices diminuíram.

 

 

Santa Catarina registrou queda de 23,4% no número de homicídios no primeiro semestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. São 104 assassinatos a menos nos primeiros seis meses – é a diferença entre os 443 de 2018 e os 339 de 2019.

 

 

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, a redução dos números era uma tendência esperada em meio ao planejamento adotado no Estado há pouco mais de um ano. Araújo elenca os eixos responsáveis pela queda, que vão de ações mais rígidas de enfrentamento à aproximação da comunidade. “Temos a convicção de que a mudança ocorreu devido às estratégias ligadas às forças policiais. Se colocou a polícia mais em contato com criminosos violentos, onde encontramos resistência e tivemos enfrentamentos, alguns letais. Mas, quando a estratégia ficou mais consolidada, os números caíram”, afirmou.

 

 

 

 

5,5%

foi o crescimento na venda de veículos no primeiro semestre em SC

 

 

 

 

 

ANÚNCIO

Prefeito Beto Passos (PSD) deve anunciar ainda hoje a liberação de financiamento para pavimentações. Em coletiva de imprensa marcada para às 15 horas, ele deve anunciar as ruas que serão contempladas.

 

 

 

 

 

TEMPOS ESTRANHOS

O desconvite a Miriam Leitão e Sérgio Abranches para participar da Feira do Livro de Jaraguá do Sul mostra que, aos poucos, mentes tomadas pela ignorância vêm predominando sobre a sensatez. A mobilização feita nas redes sociais para bloquear os dois no evento foi feito por gente que certamente não leu o que os dois já escreveram. Se isso tivesse ocorrido, não teriam tomado tal atitude. Aliás, são pessoas que não leem nada. Tem horror aos livros e se informam por WhatsApp. O horror maior dessas pessoas é à própria democracia. Aos poucos, o tênue tecido social que separa a barbárie da civilidade vai se rasgando neste País.

 

 

 

 

 

“Tenho vergonha de falar que não posso trazê-la”

do coordenador artístico da Feira do Livro de Jaraguá do Sul, Carlos Schroeder

 

 

 

 

 

 

PAI DA CRIANÇA

A compra dos ônibus escolares entregues com pompa e circunstância por dois ministros do governo Bolsonaro na semana passada em Florianópolis gerou indignação em muitos deputados federais. Os parlamentares não gostaram da postura do governo do Estado em relação à bancada. De acordo com o presidente da Frente Parlamentar Catarinense, deputado Peninha (MDB), o convite do evento não citava deputados e senadores, mas os recursos da ordem de R$ 14 milhões, usados para a compra, vieram de emendas da bancada do ano de 2017.

 

 

 

 

 

PSL

A disputa municipal do ano que vem será o primeiro teste do PSL nas urnas após a conquista do Palácio do Planalto. Um bom desempenho tem sido apontado dentro da sigla como estratégico para que o presidente Jair Bolsonaro chegue à eleição de 2022 com uma retaguarda competitiva nos municípios.

 

Bolsonaro tem dado sinais de que está disposto a concorrer a um segundo mandato. A eleição para as prefeituras de Curitiba e São Paulo são as principais apostas do PSL no pleito do ano que vem. O presidente nacional do partido, deputado Luciano Bivar (PE), diz que a meta para 2020 é lançar candidato próprio em todas as cidades com mais de cem mil habitantes — são cerca de 300, no total. O partido não informa quantos prefeitos tem atualmente.

 

 

 

 

 

VISITA

Falando em PSL, a deputada federal Caroline de Toni estará em Canoinhas na próxima terça-feira, 23. Pela manhã concederá entrevista ao colunista no programa Fala Cidade da 98FM.

 

 

 

7% 

dos brasileiros afirmam que a terra é plana, aponta pesquisa Datafolha





Deixe seu comentário: