Estudo da Confederação Nacional de Municípios aponta candidatura única em 117 cidades


Arquivo/Agência Brasil

Em 37% dos municípios, embate deve ocorrer entre duas candidaturas

 

 

 

Marcadas para o mês de novembro, as eleições para prefeito prometem cenários diferentes em 117 cidades do país que terão candidatura única e em 37% dos Municípios onde o embate deve ocorrer entre duas candidaturas. Os detalhes desses dados estão em um estudo feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) com base em informações preliminares divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O levantamento pretende contribuir para uma visão mais ampla do processo democrático.

 

 

 

A concentração da candidatura única está nos Municípios do Rio Grande do Sul, onde 34 das 497 cidades possuem apenas um postulante ao cargo de prefeito. Em seguida, aparecem os Estados de Minas Gerais e Paraná com, respectivamente, 20 e 17 Municípios que se enquadram nesse cenário. Vale ressaltar que a homologação da candidatura e a contabilização de um voto pelo TSE serão suficientes para garantir a vitória do novo prefeito.

 

 

 

Além disso, o estudo mostra que a polarização deve fazer parte das eleições em 2.069 Municípios, onde vivem 20,9 milhões de pessoas ou 10% da população brasileira. Os dois candidatos à prefeito dessas cidades irão disputar a preferência de um total de 16,4 milhões de eleitores. Os dados consolidados pela CNM foram publicados pelo TSE no dia 27 de setembro.

 

 

O estudo faz parte de uma série de levantamentos realizados pela CNM a fim de trazer informações acerca do cenário das eleições nos Municípios. A entidade vai divulgar em breve novos levantamentos.





Deixe seu comentário: