quinta-feira, 23

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Escritora canoinhense e ilustradora contam emocionante história de personagem real

Últimas Notícias

- Ads -

Adriana de Oliveira e Sandra de Sena abordam a trajetória de Maria Betânia Camargo

 

 

Adriana Bueno de Oliveira, escritora canoinhense, fez a entrega no dia 24 de dezembro do livro Vamos Brincar com Betânia? Este é o terceiro livro da escritora e o segundo para o público infanto-juvenil. A obra conta a história da jovem Maria Betânia Camargo, que a autora conheceu durante uma visita à Associação Catarinense de Deficientes (ACD) de Canoinhas.

 

 

 

A autora conta que a história de Betânia era para ter sido escrita no início de 2020. “Estava tudo combinado com pessoal da ACD, para nos encontrarmos e conversamos”, explica. Porém, veio a pandemia e mudou o rumo da conversa. Diante deste cenário o primeiro contato da autora com a protagonista da história se deu através de vídeo chamada e troca de mensagens via celular. “As palavras foram ganhando vida no papel e os ciclos da vida da Betânia foram fluindo”.

 

 

A segunda conversa aconteceu na ACD, cumprindo todos os protocolos de distanciamento e segurança. “Mesmo o ano de 2020 ter feito seu caminho de modo atípico na vida de todos, o livro quis nascer e nasceu, sinalizando a força e a luz interior da protagonista, que mesmo tendo perdido seu pai neste mesmo ano, tem muitas coisas a nos ensinar sobre superação, simplicidade e vontade de viver”, comenta a autora.

 

 

 

“Escrever um pouco da história dela foi para mim um grande aprendizado, cheio de novidades sobre a vida vivida através de um outro modo de estar aqui, e eu sinto-me muito honrada e agradecida por ter sido confiada a realizar esta obra”, disse a autora.

 

 

 

As ilustrações são de Sandra de Sena. Natural de Joinville (SC), Sandra é monocular de nascença e desde criança sempre gostou de desenhar. Já realizou vários trabalhos como cartunista, chargista e caricaturista para alguns jornais de Santa Catarina e de São Paulo. Sandra já havia ilustrado outros livros, porém, este foi o primeiro para o público infanto juvenil. “Quando recebi o convite para ilustrar o livro da Betânia, fiquei extremamente feliz, pois a história dela, além de verídica, é incentivadora e nos faz repensar a vida e seus ciclos”, conta a ilustradora.

 

 

 

O projeto foi contemplado pela Lei Aldir Blank de apoio à cultura e está disponível para venda na ACD a R$ 25. Toda a renda será revertida em favor da instituição. O lançamento oficial do livro deve ser realizado entre janeiro em fevereiro, caso o nível de disseminação do coronavírus na região não esteja em nível grave.