segunda-feira, 27

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Enquete: Escolha quem merece levar o título de “canoinhense do ano”

Últimas Notícias

- Ads -

Ajude a eleger o(a) canoinhense que merece ser homenageado em 2020

 

O tumultuado ano de 2020 se encerra e chegou a hora de elegermos o ou a canoinhense do ano, personalidade que de alguma forma ajuda a elevar o nome da cidade positivamente. Os quatro foram selecionados pelo JMais, que quer saber de você qual deles merece o título de Canoinhense do Ano. Para votar, basta escolher na enquete abaixo. Logo na sequência tem os motivos pelos quais cada um dos nomes foi escolhido. Pela primeira vez, há uma indicação coletiva.

 

 

[poll id=”167570″]

 

 

 

 

 

Saiba mais sobre os candidatos:

 

 

 

EDERSON MOTA

Ederson Mota morreu em agosto/Arquivo da família

Referência em Língua Portuguesa, o professor Ederson Mota foi uma das 23 vítimas fatais da covid-19 em Canoinhas em 2020. Ele era formado em Letras pela PUC de Curitiba, professor por anos dos Colégios Santa Cruz e Sagrado Coração de Jesus, entre muitas outras escolas, um dos responsáveis pela implantação do curso de Pedagogia na Universidade do Contestado (UnC), onde lecionou por mais de 30 anos, além de muitas outras atividades ligadas a área de educação.

 

 

 

 

 

GASTÃO DIAS JUNIOR

Gastão Dias Junior era pediatra/Divulgação

Falecido em abril de 2020, o médico pediatra canoinhense Gastão Dias Junior morava há mais de uma década em Itapema e trabalhava desde setembro de 2018 em Balneário Camboriú, no Hospital Municipal Ruth Cardoso. Atuava também na rede básica de Itapema e era professor do curso de Medicina da Univali, em Itajaí. Aos 51 anos, Gastão estava internado há 23 dias com covid-19 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Unimed, em Balneário Camboriú. A doença foi contraída no exercício da profissão.

 

 

 

 

 

 

JEFFERSON SCHROEDER

Jefferson Schroeder no Instagram

Homenageado pela Câmara de Vereadores com o título de Cidadão Benemérito, o ator canoinhense Jefferson Schroeder alcançou o ápice de sua carreira neste ano, fazendo parte do elenco fixo de um programa da TV Globo, o Se Joga, descontinuado por causa da pandemia.

 

Jefferson é nascido em Canoinhas, ator e autor, conhecido por sua irreverência e versatilidade na atuação e na voz, atuou nas peças As Conchambranças de Quaderna (Ariano Suassuna), Os Mamutes (Jô Bilac), Nem Mesmo Todo o Oceano (Alcione Araújo), Infância Tiros e Plumas (Jô Bilac), e Os Inadequados (Texto OmondÉ). Ainda no teatro, atuou na peça O Livro dos Monstros Guardados, de Rafael Primot, direção João Fonseca e Rafael Primot; nos solos: Kate Brian (texto e atuação Jefferson Schroeder, direção Miwa Yanagizawa) e Meu Primeira Paixão (Direção e atuação Jefferson Schroeder, texto Felipe Cabral).

 

 

 

Na Globo, participou da reta final da novela Amor à Vida como o personagem Túlio, atuou no programa de humor Zorra Total e nas novelas Rock Story, Império, Haja Coração, Sol Nascente, entre outras; no Multishow atuou nos programas Vai que Cola, Tô de graça, Os Suburbanos, Treme Treme (onde também colaborou como redator no quadro Mike Brian ao lado do diretor de redação Felipe Vianna), Por Isso eu sou Vingativa, Adorável Psicose e Cara Metade. Participou do programa Big Brother Brasil 2019, no qual apresentava o quadro Inversão Brasileira dublando com muito senso de humor os diálogos dos participantes e algumas situações engraçadas.

 

 

 

 

 

 

 

PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Eles estiveram na linha de frente no combate à covid-19, que infectou mais de 1,7 mil pessoas em Canoinhas em 2020. Os profissionais de saúde que trabalham na ala covid-19 do Hospital Santa Cruz de Canoinhas não só se expõem ao risco convivendo diariamente com um vírus super contagioso como também colocam em risco a vida de seus familiares.