Em 3 dias, Hospital de Três Barras recebe quinze pacientes do Estado com covid-19


Hospital Félix da Costa Gomes, de Três Barras/Arquivo

Avanço da pandemia em SC pressiona Saúde em pequenos Municípios; UTI de Canoinhas está lotada

 

 

 

 

O rápido avanço da pandemia de coronavírus em Santa Catarina tem pressionado o sistema de saúde dos pequenos Municípios, que também veem crescer o número de infectados pelo vírus. É o caso de Três Barras, onde, há mais de um mês o Hospital Felix da Costa Gomes liberou 20 dos 40 leitos credenciados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivamente para pacientes com covid-19. Até terça-feira, 21, nenhum paciente havia ocupado os leitos. Entre quarta-feira, 22, e esta sexta-feira, 24, já são 15 pacientes internados. Destes, três são de Três Barras, um de Canoinhas e os outros 12 são de outras regiões do Estado. Os dois mais recentes vieram de Joinville.

 

 

 

O internamento de pacientes de outras regiões se dá pelo fato de que as vagas de média complexidade (o Hospital Félix da Costa Gomes não possui leitos de UTI), ou seja, para pacientes estáveis que não necessitam de respirador, estarem disponíveis no Sistema de Regulação (Sistema), uma planilha a qual todos os hospitais com leitos mantidos pelo SUS têm acesso. Essa planilha é atualizada constantemente com o número de vagas e leitos ocupados. Quando um hospital satura seu número de vagas, o que vem acontecendo constantemente em várias regiões do Estado, ele busca no Sisreg o hospital mais próximo com vagas e procede a transferência.

 

 

 

 

Segundo o diretor clínico do Hospital Felix da Costa Gomes, dr Vagner Trautwein, o hospital tem três respiradores com monitores que serão utilizados se necessário. No entanto, a referência regional é o Hospital Santa Cruz de Canoinhas (HSCC) que, por sua vez, já saturou o número de cinco leitos de UTI. Nesta quinta-feira, 23, sete pessoas estavam internadas na ala covid-19 do HSCC, mas somente um usando respirador. Três pacientes são de Canoinhas, dois de Três Barras e um de Major Vieira. Há mais um que não é da microrregião. Ao contrário do Félix, o HSCC não tem leitos de média complexidade exclusivos para covid-19.

 

 

 

 

 

Luciane Weinfurter, diretora administrativa do Félix da Costa Gomes, explica que o hospital já se prepara para a lotação nas vagas covid. “Se isso acontecer, o paciente terá de ser entubado aguardando vaga em um hospital com UTI.

 

 

 

 

ESTADO

Até a noite desta quinta eram 62.282 pacientes com teste positivo para covid-19, sendo que 51.332 se recuperaram e 10.138 estão em acompanhamento em Santa Catarina. Desde o início da pandemia, 812 óbitos foram causados pelo novo coronavírus. A taxa de letalidade é de 1,3%.

 

Dos 1.376 leitos de UTI mantidos pelo SUS em Santa Catarina, há 1.092 ocupados, sendo 475 por pacientes com confirmação ou suspeita de covid-19. A ocupação é de 79,4% e há 284 leitos livres. O avanço no número de mortes se comparado às duas últimas semanas atingiu nesta quinta o ápice com 170% de aumento segundo o consórcio de veículos de comunicação que monitora a situação da pandemia em todo o País.

 

 

 

 





Deixe seu comentário: