Dilema começa promissora, mas perde força lá pelo sexto episódio

What | If/Divulgação

Série está disponível na Netflix desde o fim de semana passado

 

 

QUANTO DILEMA


A premissa é promissora: os fins justificam os meios? Para conseguir o que você quer vale tudo? Até que ponto um relacionamento tão sério como um casamento pode ser colocado em xeque pela vida profissional?

 

 

Perguntas instigantes como estas estão no cerne do primeiro episódio de Dilema (o título em inglês What/If é mais interessante), disponível na Netflix desde o fim de semana passado.

 

 

A série começa a chamar a atenção pelo elenco, liderado pela oscarizada Renné Zellweger. Ela ganhou a estatueta dourada fazendo uma caipira em Could Mountain, personagem bem oposto ao que ela faz em Dilema. Anne Montgomery é uma milionária finíssima que controla o volume da voz e os gestos com precisão cirúrgica. Famosa por ser uma bem-sucedida investidora, ela se propõe a colocar dinheiro no negócio arriscado de Lisa (Jane Levy), uma biomédica desesperada por encontrar apoio a seu projeto humanitário que mudará vidas de pobres doentes, mas não parece ser muito atrativo a monstruosa indústria farmacêutica.

 

 

Anne aposta em Lisa. Por que? É um mistério cuja revelação, claro, fica para os últimos episódios.



 

 

Mas não é esse mistério que costura a trama de Dilema. São situações que colocam em xeque o caráter dos personagens. Para ser beneficiada por Anne, Jane precisa assinar um contrato com uma cláusula que testa seu feliz casamento com Sean (Blake Jenner). Ela vai aceitar? No que implica isso?

 

 

Orbitando em torno de Lisa está seu irmão gay que tem sua relação séria colocada à prova por um gogo boy. A melhor amiga de Lisa, uma médica residente, precisa escolher entre um casamento que entrou no automático e o chefe da cirurgia cheio de encantos e manobras.

 

 

Dilema é sobre escolhas e como elas mudam você. Interessante. Essa premissa segura o espectador pelo menos até o sexto episódio. Depois disso, demonstrando o que parece ser uma falta de ideia do que fazer com a boa premissa, o roteiro descamba para um novelão capaz de fazer corar Aguinaldo Silva. A boa premissa merecia um final melhor.

 

 

 

Deixe seu comentário: