Planos de anúncio a partir de R$ 100. Clique aqui e converse com a gente

terça-feira, 23

de

julho

de

2024

ACESSE NO 

Planos de anúncio a partir de R$ 100. Clique aqui e converse com a gente

Deputados pedem investimentos em ferrovias e gás natural

Últimas Notícias

Cobalchini citou a necessidade de ampliação da rede de gás natural para todo o Planalto Norte, para a Região Serrana e o Oeste de SC

- Ads -

 

 

O deputado Silvio Dreveck (PP) abriu os pronunciamentos na sessão ordinária desta quinta-feira, 10, reivindicando investimentos ferroviários no estado. O parlamentar considera prioritário investir na ligação férrea do Centro Oeste com Santa Catarina para garantir o abastecimento de grãos, essencial à cadeia industrial de proteína animal. A manutenção das indústrias no território catarinense preocupa o parlamentar.

 

 

 

A indústria catarinense consome 7 milhões de toneladas de milho e soja, conforme Silvio Dreveck. Em função da estiagem, a estimativa de produção é de 3 milhões de toneladas. “Vamos ter que trazer grãos de outros estados, com elevado custo de frete. Precisamos de investimentos no sistema logístico, em ferrovias”, disse. Para o deputado, a primeira conquista ferroviária deve ser a ligação com o centro oeste do país. “Corremos o risco de evasão de grandes empresas para regiões mais próximas de áreas produtoras de grãos. Toda empresa busca o menor custo para obter o melhor resultado. E, nesse quesito, nós estamos no limite.” Dreveck apelou ao Fórum Parlamentar Catarinense para que deputados federais e senadores reivindiquem ao governo federal prioridade de investimentos.

 

 

O deputado Valdir Cobalchini (MDB) também defendeu a ampliação dos investimentos em infraestrutura no estado. Além das ferrovias, Cobalchini citou a necessidade de ampliação da rede de gás natural. “É preciso estender a rede para todo o Planalto Norte, para a Região Serrana e o Oeste de Santa Catarina, para trazer competitividade às nossas empresas e indústrias”, frisou.

 

 

 

O deputado acrescentou que licenças ambientais concedidas no estado este ano vão garantir R$ 7 bilhões de investimentos em território catarinense e citou alguns dos empreendimentos licenciados – linhas de transmissão, ampliação de parques industriais e construção de usinas hidrelétricas. Esses investimentos vão gerar milhares de empregos, conforme Cobalchini. “O meio ambiente tem que ser respeitado, mas o desenvolvimento econômico tem que existir. A indústria teve 25% de expansão neste ano em Santa Catarina, o melhor desempenho do Brasil. Imagina se nós facilitarmos as coisas!”

 

 

Cobalchini destacou em sua fala que torce pelo cumprimento do calendário de vacinação para que até o final do ano toda a sociedade catarinense esteja imunizada e para que “aqueles que perderam seus empregos possam recuperá-los”.

 

 

PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS
Sargento Lima disse que o preço dos combustíveis tem assombrado os catarinenses e criticou a condução do tema pelo governo do Estado. O assunto foi tema de audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa na quarta-feira, 9. O deputado exibiu um vídeo com a participação do secretário da Fazenda, Paulo Eli, na audiência. No trecho destacado, Eli afirmou que “parou de acompanhar a pauta”, que é o preço de referência dos combustíveis, e aguarda que o dólar caia e o petróleo baixe. “Baita estratégia. Fica sentado e não faz nada”, criticou Sargento Lima.

 

 

Em aparte, o deputado Kennedy Nunes (PSD) afirmou que 25% do preço da bomba de combustível vai para o cofre do Estado. “Na verdade, quando o preço do petróleo ou do dólar baixa, os donos de postos não conseguem baixar o preço porque o secretário da Fazenda faz um preço médio”, afirmou.

- Ads -
Olá, gostaria de seguir o JMais no WhatsApp?
JMais no WhatsApp?