Crise no PSL deve influenciar eleições municipais


Diretórios municipais estão sem saber como agir diante das críticas do presidente ao próprio partido

 

 

TURBULÊNCIA NA BASE

Os diretórios municipais e regionais do PSL estão em polvorosa. Afinal, com o iminente rompimento do presidente Jair Bolsonaro com a sigla que o conduziu ao Planalto, junto com uma infinidade de deputados estaduais, federais e senadores até então desconhecidos, que rumo seguir?


 

 

Trocar de sigla, seguindo o líder Bolsonaro, é a alternativa mais pragmática. A dúvida é como o eleitor vai interpretar essa troca. Os peeselistas temem que o eleitorado os vejam tão-somente como aproveitadores da marca Bolsonaro, que não hesitam em trocar de princípios político-partidários para garantir a eleição.

 

 

 

 

Grosso modo Bolsonaro nem precisaria do PSL para se eleger. Ele e o partido sabem disso. Porém, são as regras. Tentando se identificar com princípios e conceitos, além de garantir nome limpo diante do lamaçal que se tornaram as siglas partidárias, Bolsonaro já trocou sete vezes de partido. A pecha de “vendido” que tentam colar em Bolsonaro é pura hipocrisia, não há um brasileiro que não saiba para que servem, de fato, os partidos políticos. Bolsonaro merece ser julgado pelas ideias estapafúrdias que defende sob o status de presidente, mas não por criticar um partido que tal como uma praga, jogou nas costas dele gente que ele nem conhece que, como sanguessugas, tentam (e muitos conseguiram) se aproveitar de sua popularidade. É gente como o ministro do Turismo, envolvido até o pescoço com candidaturas laranja. Além de ouvir suspeitas de conluio, Bolsonaro tem de conviver com essa pedra no seu sapato ocupando um Ministério.

 

 

 

 

Focando no cenário local, onde o PSL vem se estruturando sedento pelas eleições municipais do ano que vem, a crise entre o presidente e a sigla é um baita de um balde de água fria. Bolsonaro tem potencial para se colocar como um partido? Transformar o Bolsonarismo, com todas as suas ideias controversas e insanas, em um partido político cola? Há hoje uma sigla que comporte o Bolsonarismo raiz? 

 

 

 

É o que veremos nos próximos meses.

 

 

 

 

 

 

DIA DAS CRIANÇAS

Os bombeiros de Canoinhas estão de portas abertas neste sábado, 12, para receber a criançada, em comemoração ao Dia das Crianças. Olha que bacana o clima logo pela manhã. As atrações vão até às 17 horas, na rua Barão do Rio Branco, no centro.

 

 

 

 

 

LIBERDADE ECONÔMICA

Vereador Cel Mario Erzinger (PL) encaminhou anteprojeto ao prefeito Beto Passos (PSD) solicitando a adequação da legislação canoinhense à lei federal que institui a Declaração de Direitos de Liberdade Econômica, sancionada mês passado pelo presidente Bolsonaro.

 

 

 

A Lei Complementar institui os critérios gerais para emissão de alvarás para o livre exercício de atividade econômica e não econômica, regulamenta o procedimento simplificado para abertura e registro de negócios e estabelece outras providências, entre elas, o Alvará de Funcionamento Condicionado, destinado a liberar de forma simplificada o exercício de atividades econômicas que não sejam de alto risco, permitindo o início das operações do estabelecimento imediatamente após o ato de registro empresarial no município, sem a necessidade de vistorias prévias

 

 

 

 

 

PONTO FACULTATIVO

A Prefeitura de Bela Vista do Toldo informou na tarde desta sexta-feira, 11, que ficou estabelecido ponto facultativo na Secretaria Municipal de Educação no dia 15 de outubro, terça-feira, por ocasião do Dia do Professor.

 

 

Foi decretado em Bela Vista do Toldo também, que o feriado do Dia do Servidor Público, que é comemorado no dia 28 de outubro, será antecipado para esta segunda-feira, 14.

 

 

 

 

Em Canoinhas também haverá recesso escolar na rede municipal de ensino na segunda-feira, 14, e as escolas também não funcionarão na terça-feira, 15, Dia do Professor. Aula normal na quarta-feira, 16.

 

 

 

 

 

SEM NOÇÃO

Mesmo com tantas campanhas que a Secretaria de Meio Ambiente, em parceria com a GR Soluções Ambientais, faz para recolhimento de lixo eletrônico, olha a cena que quem passou pela rua Henrique Sorg, perto da estrada geral do Parado, encontrou na manhã deste sábado. Sem noção é pouco para o alienado que fez isso.

 



 

 

VISITA

O corregedor-geral da Justiça do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), desembargador Henry Petry Junior, e a juíza-corregedora do Núcleo III, Sônia Eunice Odwazny, estiveram esta semana no Planalto Norte em coleta de informações e subsídios para a contínua melhoria do trabalho nas unidades e serviços prestados pelo TJSC aos cidadãos. 

 

 

 

Na terça, 8, e na quarta, 9, aconteceram inspeções presenciais na comarca de Canoinhas (1ª e 2ª Varas Cíveis e Vara Criminal); na comarca de Rio Negrinho (1ª e 2ª Varas) e na comarca de São Bento do Sul (1ª, 2ª e 3ª Varas).  Na metade de agosto, o grupo já havia realizado inspeções presenciais nas comarcas de Joinville, Garuva e Itapoá.

 

 

 

 

42 

mulheres foram mortas por razão de gênero neste ano em SC, mesmo número alcançado no ano passado todo

 

 

 

CAMINHONEIROS

O governo federal, caminhoneiros e  representantes do setor de transporte rodoviário de cargas discutiram, durante o 34º Fórum Permanente para o Transporte Rodoviário de Cargas (TRC), possibilidades de abertura de novas linhas de crédito para manutenção da frota. O fórum ocorreu esta semana em Brasília.

 

 

 

 

 

SÃO MATEUS DO SUL

Os servidores municipais de São Mateus do Sul estão em pé de guerra com a administração. Eles pedem reposição salarial que não teria sido concedida neste ano. Após a sinalização de paralisação, na sexta-feira, 4, o projeto de Lei que visa a reposição salarial dos servidores municipais retornou à Câmara de Vereadores. A expectativa é de que siga a tramitação e seja aprovado o percentual de 2,5%, acordado em julho entre prefeitura e Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SindServidores).

 

 

 

 

 

 

MOTORISTA DE APP

William e Fernando são motoristas de Uber em Canoinhas/Edinei Wassoaski/JMais

Começou a tramitar na Assembleia Legislativa projeto de lei complementar do deputado Bruno Souza (sem partido) que garante o direito constitucional do motorista de aplicativo de trabalhar e impede que legislações municipais sejam muito restritivas. O projeto libera, por exemplo, o uso de carros locados ou financiados, bem como com placas de outros municípios. O deputado alertou na tribuna que, com a mudança no Código Brasileiro de Trânsito que entrou em vigor nesta semana, o motorista que fizer uma corrida de Florianópolis para Bombinhas, terá duas opções: ir até o limite da cidade e deixar o passageiro ou entrar na cidade e correr o risco de receber uma multa de R$ 1,5 mil e remoção do veículo. “Temos de tratar com prioridade e urgência e garantir o trabalho dos milhares de motoristas e impedir a criação de leis que limitam os negócios dos catarinenses”, afirma o proponente do projeto.

 

 

 

É bom lembrar que Canoinhas já tem motoristas de Uber, mas nem sinal de legislação municipal a respeito.

 

 

 

 

 

 

CÂMARA NA PRAÇA

Vereador coronel Mário (PL) solicitou que seja encaminhado ofício ao Comandante do 3º BPM, tenente coronel Silvano Sasinski, solicitando que sejam promovidos estudos técnicos necessários para deslocar a câmera de videomonitoramento instalada na esquina da rua Eugênio de Souza com a rua Vidal Ramos, para o interior da Praça Lauro Muller.

 

 

 

 

Justificou a solicitação, afirmando que em função da reforma do local, houve um aumento considerável de pessoas frequentando a praça. 

 

 

 

 

 

FALANDO EM CÂMERAS

Foto: Mauricio Vieira / Secom

No dia 28 de outubro acontecerá uma apresentação pública das 24 câmeras que serão acopladas ao uniforme dos policiais militares do 3º Batalhão de Polícia Militar Canoinhas em serviço. A apresentação acontece às 19h30 no auditório da UnC Marcílio Dias.

 

 

 

 

 

SIMESC

Após aprovação em assembleia geral extraordinária em setembro deste ano, o Sindicato dos Médicos de SC (Simesc) Regional Canoinhas passa a ser representado pela nova diretoria integrada pelos médicos: André Luiz de Carvalho (presidente), Djon Rober Watzko (secretário) e Vagner Marcolin Trautwein (tesoureiro).





Deixe seu comentário: