sexta-feira, 24

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Covid-19 foi maior causa de mortes no Hospital Santa Cruz de Canoinhas

Últimas Notícias

- Ads -

Quase metade das mortes registradas no HSCC foram em decorrência de doenças respiratórias

 

 

Registro de óbitos do ano de 2020 do Hospital Santa Cruz de Canoinhas (HSCC) aponta que das 178 mortes que ocorreram no ano passado, 41 foram em decorrência da covid-19. É a maior causa de mortes no ano passado na unidade hospitalar. Somente de Canoinhas foram 26 mortos. Os demais são moradores de outras regiões que internaram a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Ala Covid do HSCC. Se somadas às outras 40 mortes decorrentes de doenças respiratórias como a pneumonia e a doença pulmonar crônica, 45,4% dos mortos no HSCC no ano passado perderam a vida em razão de doenças relacionadas ao aparelho respiratório.

 

 

Câncer é a terceira maior causa de mortes. Neste caso, 29 pessoas perderam a vida no HSCC na fase terminal de tumores. As doenças do sistema cardíaco, que tradicionalmente mais matam no mundo, ficaram em quarto lugar no total de mortos no ano passado no HSCC. Foram 18 mortes computadas. Acidentes vasculares cerebrais (AVCs) vêm na sequência com 15 mortos.

 

 

As doenças do coração e aparelho circulatório foram as que mais mataram no Brasil em 2018, segundo levantamento do Ministério da Saúde. Naquele ano, quando não havia nem vestígios da covid-19, tumores foram a terceira maior causa de morte, seguidos então das doenças respiratórias.

 

 

Para o médico Dr Vagner Trautwein, é impressionante constatar que a maioria destas pessoas estariam no nosso convívio se não fosse a covid. “Foram pessoas que morreram ‘sem precisar’, derruba aquela tese de que a grande maioria já tinha muitos problemas e morreriam de qualquer maneira”, reflete.

 

 

 

 

 

 

ANO MAIS MORTAL DA HISTÓRIA

Em decorrência da pandemia provocada pela covid-19, o Brasil registrou a morte de mais de 200 mil pessoas em 2020. Esse fator transformou 2020 no ano mais mortal da história do país de acordo com os registros dos cartórios. O número de óbitos é o mais alto desde quando teve início a série histórica das Estatísticas Vitais de óbitos do Registro Civil, em 1999. Em Canoinhas, por exemplo, houve 24 mortes a mais que em 2019. Foram 406 óbitos registrados em 2020 ante 382 em 2019. Do total de mortos em 2020 em Canoinhas, 26 morreram com covid. O registro considera todos os registros de óbito. Engloba, portanto, aqueles que não passaram pelo HSCC.

 

 

 

 

A totalização dos óbitos de todo o país realizada pelos cartórios registrou que o Brasil teve 1.443.405 milhão de mortes em 2020. O número é 8,3% superior ao ano anterior. A última média histórica de variação anual de mortes no país era de 1,9%, registrada em 2019.

 

 

 

 

O aumento na média anual pode ser conferido no Portal da Transparência, uma plataforma atualizada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil).