Correios de Canoinhas vai centralizar, também, encomendas de Mafra


Correio de Canoinhas/Google Street View

Desde 2015 agência de Canoinhas vem ampliando suas atribuições

 

 

 

 

CORREIOS

Canoinhas vai passar a ser responsável por distribuir correspondência e encomendas de Mafra em 2021. Canoinhas já é responsável por distribuir a correspondência de Porto União, Irineópolis, Bela Vista do Toldo, Monte Castelo, Major Vieira e Três Barras.

 

 

 

Com a mudança, passa a abranger, além de Mafra, Papanduva e Itaiópolis, antes responsabilidade da central de Mafra, que mantém a agência de atendimento e os carteiros localizados naquela cidade, mas não é mais uma central de distribuição. Todas estas cidades seguem com suas agências funcionando normalmente, mas a gestão passa a ser centralizada em Canoinhas. “O que muda é o modelo de gestão”, informa o o diretor de Distribuição da agência de Canoinhas, Marcos Paulo Romanovicz. A intenção é que o novo modelo de operacionalização comece a vigorar até fevereiro.

 

 

 

 

O processo expande a atuação dos Correios de Canoinhas, que já havia ampliado sua atuação em 2015, quando  a Central de Distribuição Domiciliar de Canoinhas passou a atender as cidades de Monte Castelo, Irineópolis, Três Barras e Major Vieira.  Antes da reestruturação, os Correios tinham 14 carteiros, 12 distritos (região de entrega) e dois veículos atuando na região. A partir da alteração passou a ter 23 distritos, cinco veículos e 28 carteiros.

 

 

 

 

A proposta da alteração é otimizar o recurso é melhorar a eficiência da entrega.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VERSÕES DESENCONTRADAS

São cada vez mais desencontradas as informações sobre a compra de um tomógrafo novo para o Hospital Santa Cruz de Canoinhas (HSCC). Primeiro, só Canoinhas liberou o dinheiro como participação majoritária na compra. Depois, a informação de que os demais municípios da região que tinham aceitado ratear o valor, teriam roído a corda, adiando para 2021 a liberação da grana, segundo o prefeito Beto Passos (PSD).

 

 

 

Foi quando o prefeito de Bela Vista do Toldo, Adelmo Alberti (PSL), lembrou que o Governo do Estado tinha assumido o compromisso de comprar o tomógrafo. Ontem a coluna trouxe o vídeo em que Carlos Moisés (PSL) assume o compromisso junto ao vice-prefeito Renato Pike (PL).

 

 

 

Ainda ontem, o vereador Marco Antonio de Souza (MDB) lembrou que a Câmara de Três Barras aprovou a liberação de R$ 180 mil para contribuir com a compra do aparelho. A liberação do recurso seria imediata.

 

 

 

 

Diante de tantos ruídos, fica o povo que precisa do tomógrafo aguardando ansiosamente. Alguns, inclusive, não tem mais tempo para esperar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOZ DO POVO

Internautas chiaram diante da seleção de ‘imagens do ano’ feita pelo JMais. Exigiram e foram atendidos. O site postou agora cedo a imagem de profissionais de saúde de Canoinhas pedindo que as pessoas fiquem em casa durante a pandemia. Concorre com outras nove imagens ao título de “imagem do ano”. A votação é na página do JMais no Facebook.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POSSES

Com exceção de Canoinhas, que terá a posse dos eleitos às 19 horas desta sexta-feira, dia 1º, todas as demais cidades da comarca procederão as posses pela manhã. Bela Vista do Toldo abre os eventos empossando Adelmo Alberti (PSD), César Dreher (Podemos) e os nove vereadores eleitos às 9 horas. Major Vieira empossa Adilson Lisczkovski (Patriota), Edson Schroeder (PT) e os nove vereadores eleitos às 10 horas. Mesmo horário em que Luiz Shimoguiri (PSD), Ana Claudia Quege (PP) e os 11 vereadores eleitos serão empossados em Três Barras.

 

 

 

Todas as Câmaras elegem a primeira mesa diretora da legislatura logo em seguida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2 mil

policiais civis foram afastados por coronavírus em SC desde início da pandemia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SOBREVIVÊNCIA

A aprovação de uma lei para permitir a formação de federações partidárias e a escalação dos principais quadros para disputarem vagas de deputado federal estão entre as estratégias já traçadas por legendas pequenas para tentar superar a cláusula de barreira mais rigorosa da eleição de 2022. A informação é do jornal O Globo.

 

 

 

Os desempenhos obtidos nas disputas de 2018 e 2020 servem de alerta para siglas como PCdoB, PV, Cidadania, Avante, Novo e PSC. A cláusula de barreira é um mecanismo adotado para reduzir a fragmentação partidária no país e será implantada de forma gradual até 2030.

 

 

 

 

 

Em 2022, ficarão sem acesso a recursos dos fundos partidário e eleitoral e a tempo de propaganda eleitoral as legendas que não obtiverem pelo menos 2% dos votos válidos na eleição para a Câmara dos Deputados, distribuídos em um terço das unidades da federação, com 1% dos votos válidos em cada uma delas. Outra opção para escapar do corte é eleger pelo menos 11 deputados, distribuídos em um terço das unidades da federação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Quanto menos gente na infraestrutura dos hotéis, mais elas irão se aglomerar na rua e na praia”

do presidente do Sindicato das Empresas de Turismo de Santa Catarina, Kid Stadler, antes da decisão que devolveu a possibilidade de lotação máxima aos hotéis

 





Deixe seu comentário: