Compra de maquinário é oportunidade que Passos tem de imprimir marca de governo

Divulgação

Treze novas máquinas foram entregues nesta segunda-feira, 10, às secretarias de Obras e Desenvolvimento Rural

 

OPORTUNIDADE

A entrega nesta segunda-feira, 10, de 13 novos equipamentos entre carros, retroescavadeiras e caminhões, além da compra de um britador móvel, ainda em fase de articulação, deve turbinar as obras do Município no próximo ano e meio. “É eleitoreiro”, dirão os “inteligentinhos” de plantão para usar uma expressão do filósofo Pondé.

 


 

Sobre este aspecto da questão, sem novidades no front. Passos repete o que boa parte de seus antecessores fizeram. E por mais que tenha lá seu cunho político-eleitoreiro, é a realidade que se impõe. Os prefeitos, via de regra, passam dois anos pagando financiamentos contratados pelo antecessor e arrumando a casa ao seu jeito, seja isso bom ou ruim. O dinheiro que se investe no terceiro ano de governo é resultado da economia feita pelo prefeito com os parcos recursos que sobram para investimentos e contratação de financiamentos que, também via de regra, serão pagos uma parte pelo atual e outra parte pelo próximo prefeito. Foi assim com Passos e será assim com seu sucessor.

 

 

 

Agora, a expressiva compra de maquinários certamente trará bons resultados. “Até o momento conseguimos trabalhar com socorro e não com prevenção. Isso vai mudar”, avisou o secretário de Obras, Gil Baiano (PR). Canoinhas tem hoje 2,3 mil quilômetros de estrada de chão, boa parte danificada pelas chuvas dos últimos dias, é um desafio, aliás, sempre foi e será até que as pavimentações forem sendo ampliadas. Falando nisso, Passos tem um amplo projeto de pavimentações a serem feitas com os R$ 19 milhões que estão sendo pleiteados junto à Caixa.

 

 

 

É o ponto de inflexão esperado de Passos, que até agora não conseguiu imprimir uma marca de governo.

 

 

“Tivemos de pagar contas do governo anterior, assim como o próximo vai pagar (contas) nossas”

do prefeito Beto Passos (PSD) durante a entrega do maquinário

 

 

 

 

EXAGERO

A assessoria de imprensa da Prefeitura divulgou a compra de máquinas como “a maior da história”. Baseada em que? Isso não expõe no texto.

 

 

Não duvido que seja a maior da história, mas todos os antecessores recentes de Passos renovaram o parque de máquinas. É algo que se impõe dado o trabalho intenso da Secretaria de Obras. O fato de Orlando Krautler ter promovido uma grande renovação logo no começo do primeiro mandato e Leoberto Weinert ter herdado tudo sucatado resultou em abertura de sindicância que deu em nada, inclusive. Ademais, se alguém conversar com o ex-prefeito José João Klempous vai ouvir a mesma frase: “Fiz a maior renovação de maquinários da prefeitura de todos os tempos”.

 

 

 

 

JUNTOS E MISTURADOS

A foto tirada durante o Festival da Cerveja no sábado, 8, atiçou os corredores da política canoinhense. Beto Faria e Paulinho Basilio, do MDB, aparecem ao lado de Beto Passos, Wilmar Sudoski e Paulo Glinski, do PSD, as principais forças rivais hoje na cidade.

 

 

 

 



 

E O TURISMO?

Vereadora Norma Pereira (PSDB) está questionando se há algum movimento no sentido de se compor o Conselho Municipal de Turismo em Canoinhas. Acredite, você, Canoinhas tem um diretor de Turismo que fica alocado no portal de acesso à cidade. Reza a lenda que se você bater na porta do portal lá o encontrará.

 

 

 

 

 

 

GOVERNO SEM PAPEL

Prefeito Beto Passos aderiu ao governo sem papel. A medida, já colocada em prática no Governo Estadual, visa a economia de papel em prol da agilidade da troca eletrônica de documentos.

 

Decreto publicado ontem estabelece a comunicação interna e externa eletrônica, via Memorando Eletrônico, Ofício Eletrônico e Protocolo Eletrônico, para a troca de documentos administrativos no âmbito do Município de Canoinhas. Uma ótima medida.

 

 

 

SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

Pela segunda vez neste ano o prefeito de Três Barras, Luis Shimoguiri (PSD) declarou Situação de Emergência em virtude das fortes chuvas a e alagamentos na cidade. O decreto foi publicado nesta segunda-feira, 10.

 

 

 

“Os extremos estão atrapalhando e enfraquecendo a democracia”

do presidente do Senado Davi Alcolumbre sobre o Governo Bolsonaro

 

 

 

FESTA DA UVA

Os gastos do Senado com pagamento de diárias às suas excelências explodiram desde que Davi Alcolumbre se sentou na cadeira de presidente. A grana, que pinga quando um senador viaja ao exterior em missão oficial, deve custear despesas básicas, como alimentação e hospedagem.

 

 

Aos números: de fevereiro a maio, o Senado já gastou R$ 329 mil com diárias. Isso representa um aumento de 154% em relação aos R$ 129 mil desembolsados no mesmo período do ano passado e 111% mais do que os R$ 155 mil referentes aos cinco primeiros meses de 2017.

 

 

 

Alcolumbre não discrimina na farra. Os cofres se abrem a parlamentares de todas os matizes.

 

 

Quem lidera o ranking das diárias é a senadora de primeiro mandato e representante da tal nova política Soraya Thronicke (PSL-MS), que recebeu R$ 20,8 mil no período. Em seguida, coladinho, vêm Roberto Rocha (PSDB-MA), com R$ 20,6 mil, e a paraibana e também debutante Daniela Ribeiro (PP), que já levou R$ 20 mil.

 

Deixe seu comentário: