Como seriam as eleições em Canoinhas e região com o voto distrital

Hipótese vem sendo discutida há anos no Congresso Nacional

 

VOTO DISTRITAL

Um projeto em tramitação no Congresso poderá mudar a forma de votar e de ser eleito no País. Ele propõe a adoção do sistema do voto distrital misto – uma combinação do voto proporcional, hoje em vigor, com o distrital – para a eleição de deputados federais, estaduais e vereadores. Havia a expectativa de que ele fosse aprovado a tempo de ser implementado nas próximas eleições municipais, mas dado o prazo exíguo – até 4 de outubro, um ano antes das eleições, portanto – não será possível. Fala-se, agora, em aprová-la para as eleições gerais de 2022.

 

 

De qualquer forma, pelo texto original somente cidades com mais de 200 mil habitantes votariam pelo novo sistema, o que excluiria Canoinhas e região em um primeiro momento. Contudo, mas eleições gerais, todos os Municípios entrariam no sistema de distritos.

 

Norma Pereira/Divulgação

Exemplificando, no caso da disputa federal, se tomarmos por base a eleição do ano passado, a suplente do PSDB, Norma Pereira, disputaria votos em um distrito composto por Caçador, Canoinhas, Curitibanos, Erval Velho, Mafra, Porto União e Videira.

 

 

 

Pelo sistema distrital misto, adotado em diversos países os deputados federais, estaduais e vereadores são eleitos pelo voto em lista e pelo distrito.  A lista pode ser aberta, permitindo ao eleitor escolher o seu candidato ou fechada e ordenada, quando ele só pode votar no partido de sua preferência. Neste caso, os partidos definem previamente a ordem dos candidatos para os quais os votos serão distribuídos.

 

 

 

No distrital puro, Estados e municípios são divididos em distritos. O número de distritos em geral é igual à metade do número de parlamentares de cada circunscrição (Estado ou município). Cada distrito elege os candidatos mais votados. Em Canoinhas, por exemplo, se a lei que pode ser aprovada admitir municípios com menos de 200 mil habitantes, os eleitores do Campo d’Água Verde escolheriam um ou dois representantes (dependeria do número de eleitores) em uma lista de candidatos que se apresentam como do distrito. Seria uma ótima alternativa para reduzir os custos de campanha. O candidato da Barra Mansa, por exemplo, a 40km do centro de Canoinhas, concentraria sua campanha lá no distrito, sem necessidade de percorrer todo o Município.

 

 

 

 

 

 

PROJEÇÃO

Estudo feito pelo Centro de Liderança Pública (CLP) a pedido do jornal O Estado de S.Paulo, mostrou que a partir da definição de 257 distritos em todo o País, uma simulação de como seriam os resultados da eleição de 2018 para deputado federal haveria uma renovação de cerca de 25% na Câmara com o novo sistema. Dos 513 deputados, 382 tenderiam a manter a vaga, sendo 252 pelo voto em lista e 130 pelos distritos. Provavelmente, 131 deputados não seriam eleitos.

 

 

 

 

 

PRÓS E CONTRAS

O novo sistema deve reduzir o número de partidos e de candidatos, torna a representação parlamentar mais próxima dos eleitores e facilita cobrança e fiscalização do eleitor, permite diminuição do custo de campanha, com corte de viagens e gastos com gráfica e contribui para a renovação política regional, com redução de custos. Por outro lado, estimula o voto paroquial, em detrimento da discussão de temas nacionais, dificulta a votação e a compreensão dos critérios de escolha dos eleitos e no caso da lista fechada, os caciques partidários costumam ser privilegiados.

 

 

 

 

 

 

COMEMORANDO

Chamou a atenção de quem acompanhou a sessão da Câmara de Bela Vista do Toldo em que o projeto que pedia autorização para empréstimo de R$ 3,5 milhões junto ao BRDE foi rejeitado a atitude de alguns vereadores logo depois da sessão. A fim de comemorar a vitória sobre o prefeito Adelmo Alberti, aproveitaram o fim de tarde quente para degustar uma cerveja estupidamente gelada em frente à Câmara.

 

 

 

Enquanto isso, Alberti tenta entender onde foi que errou para perder a maioria no Legislativo.

 

 

 

 

 

CÍVICO MILITARES

Os municípios de Itajaí e Chapecó foram selecionados pelo governo federal para receberem as primeiras escolas cívico-militares de Santa Catarina. As cidades se juntam a Biguaçu, escolhida pelo governo estadual para integrar o programa. O anúncio foi feito pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, ao coordenador da bancada catarinense, deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB). O deputado Hélio Costa (Republicanos) também participou da reunião.

 

 

 

Apenas 13 municípios catarinenses se inscreveram para participar do programa: Chapecó, Itajaí, Jaraguá do Sul, Camboriú, Araranguá, Campos Novos, Correia Pinto, Curitibanos, Fraiburgo, Joaçaba, Vargem, Xanxerê e Caçador. 

 

 

 

 

Requerimento do vereador Cel Mario Erzinger (PL) enviado ao governador Carlos Moisés (PSL) pediu uma unidade em Canoinhas.

 

 

 

 

 

MUDANÇA DE NOME

Prefeito Beto Passos (PSD) sancionou a lei que muda o nome da Escola Básica Municipal Evaldo Dranka para da Barra Mansa. Agora deve marcar a data de inauguração do novo prédio.

 

 

 

 

 

CONTURBADO

A nomeação de Edmilson Verka (PSDB) para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Canoinhas foi rumorosa dentro da prefeitura, ao ponto de um dos secretários chegar a pedir demissão, se recusando a compor um governo que dá espaço para Verka. Com muito latim Beto Passos o dissuadiu da decisão.

 

 

 

 

Até hoje é um mistério dentro da prefeitura que tipo de atributo Passos viu em Verka para reconduzi-lo ao cargo.

 

 

 

PSB

Paulo Machado apresentando a realeza da Fesmate na Assembleia/Arquivo

Falando na pasta, o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Machado, assumiu a presidência do PSB de Canoinhas. “O PSB de Canoinhas deixa de ser uma legenda de aluguel como ocorreu em muitas eleições e vai exercer o seu papel histórico na luta pelo desenvolvimento social. Vamos apresentar para a cidade um programa moderno e consistente, priorizando o desenvolvimento humano e econômico”, afirma Machado.

 

 

 

 

AUTISTAS

Vereador Paulinho Basilio (MDB) apresentou projeto de lei que obriga estabelecimentos públicos municipais a inserirem placas de atendimento prioritário a pessoas com transtorno autista. A lei inclui supermercados, bancos, farmácias, restaurantes, casas lotéricas e similares.

 

 

 

 

HOMENAGEM

Proposição feita à Câmara de Vereadores pelo prefeito Beto Passos pede que o Legislativo homenageie com título de cidadãs beneméritas e cidadãs honorárias as voluntárias da Rede Feminina de Combate ao Câncer.

 

 

 

 

 

TEMPOS ESTRANHOS

A coordenadora municipal do Enem 2019 em Canoinhas, Marisa Noernberg, disse que não pode fornecer o número de estudantes que farão a prova em Canoinhas. “Assinamos um termo de sigilo e responsabilidade que não nos permite divulgar nenhuma informação. E que tudo o que pode ser divulgado se encontra no site do Inep”, afirmou.

 

 

Curioso é que em anos anteriores ao menos o número de estudantes que fariam a prova era divulgado. 

 

 

 

 

ACORDO

A deputada estadual Ana Paula da Silva, a Paulinha (PDT), aceitou acordo em uma das quatro queixas-crime que ajuizou contra autores de comentários ofensivos nas redes sociais no ‘episódio do decote’. Em fevereiro, a escolha de  um decotado macacão vermelho para a solenidade de posse na Assembleia Legislativa (Alesc) rendeu à deputada uma série de agressões virtuais – e virou notícia nacional.

 

 

 

 

VERGONHA ALHEIA

A máxima “fique quieto e deixe que as pessoas achem que você é um idiota porque se abrir elas podem ter certeza” nunca esteve tão em voga quanto em tempos de políticos camicazes nas mais altas instâncias de poder. 

 

 

 

Na semana em que o presidente divulgou o malfadado vídeo das hienas e o filho 03 exaltou o AI-5, sobrou até para os catarinenses. O secretário nacional de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Junior, afirmou em live com o presidente que não há impedimento à pesca na região Nordeste porque os peixes são “bichos inteligentes” e conseguem desviar das manchas de óleo. Junior, para o nosso constrangimento, é catarinense. Ele é empresário do ramo da pesca, o único representante do Estado a figurar no primeiro escalão do governo Bolsonaro.

 

 

 

Quando já parecia ruim o suficiente, ele completou: “Obviamente, às vezes fica ali uma tartaruga na mancha de óleo, para não falar que ninguém fica. Um peixe, um golfinho, pode ficar”.

 

 

 

 

 

 

 

“O Brasil vive uma democracia  consolidada, o que garante aos cidadãos clareza sobre deveres e segurança sobre direitos. A manutenção da democracia, com o fortalecimento e aperfeiçoamento das instituições, são fundamentais para que sigamos o rumo do desenvolvimento social e econômico”

do governador Carlos Moisés (PSL) em alusão à fala de Eduardo Bolsonaro sobre o AI 5

 

 

 

 

 

 

DUPLICAÇÃO

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, anunciou que vai defender recursos e ações para a duplicação da BR-280 na região de Jaraguá do Sul.  Ele foi inteirado da situação e da importância estratégica da rodovia federal pelo deputado Rodrigo Coelho, durante viagem de Brasília a Jaraguá do Sul e Joinville, onde proferiu duas palestras. A bordo estavam também os deputados Darci Matos e Coronel Armando.

 

 

 

 

 

 

 

“A nossa ideia é eleger 50, 60 prefeitos, e eu preciso dos deputados trabalhando”

de Fábio Schiochet, presidente do PSL-SC. Em entrevista à NSC ele se defendeu dos ataques da família Bolsonaro e disse que Jessé Lopes e Ana Caroline Campagnolo queimaram a ponte com o governo Moisés. “O governador está fazendo um excelente trabalho”




Deixe seu comentário: