Comissão pede habilitação de leitos de UTI para combater pandemia


Robson Valverde/SES/Divulgação

A decisão foi tomada na manhã desta quarta-feira, 18, durante reunião virtual do colegiado

 

 

 

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa vai enviar um pedido formal à Secretaria de Estado da Saúde para que busque novas habilitações de leitos de UTI para o enfrentamento da pandemia. A decisão foi tomada na manhã desta quarta-feira, 18, durante reunião virtual do colegiado.

 

“Estamos vivendo um ocaso de comando em termos de saúde em Santa Catarina”, argumentou o deputado Vicente Caropreso (PSDB). O parlamentar, que sugeriu um posicionamento da comissão, lamentou a elevação na taxa de contágio no estado. “Voltamos a ter as UTIs lotadas e há um relaxamento nas respostas a essa situação”, afirmou. Os demais deputados que participaram da reunião concordaram que o quadro é preocupante diante do fato de que os índices de contágio e de mortes estão muito piores do que o pico vivido no mês de setembro.

 

 

O deputado Coronel Onir Mocellin (PSL) destacou que acompanha os números e que se surpreendeu com o novo avanço da doença. “Chegamos a 10 mil casos ativos e depois houve uma redução para 3 mil e estabilizou. De uma hora para outra, ontem vimos que são quase 20 mil casos. Dos leitos, que inicialmente foram usados cerca de 500, houve diminuição para 211, quando também houve estabilização. Mas agora voltou a subir, com uma taxa de 20 a mais por dia. Só ontem já eram 430, quando tivemos 40 óbitos”, lamentou.

 

 

 

Dr. Vicente citou uma informação que, segundo ele, precisa ser averiguada. Trata-se de suposta desativação de 150 leitos na rede de hospitais filantrópicos de Santa Catarina. O presidente da Comissão de Saúde, o deputado Neodi Saretta (PT), comentou que o problema exige uma explicação por parte do governo sobre a situação, além de uma ação para recredenciar os leitos.





Deixe seu comentário: