Com fim de obras, tráfego é liberado na BR-280, entre Mafra e Três Barras


Trecho reconstruído foi liberado na tarde deste domingo 

 

 

O trecho entre Três Barras e Mafra da rodovia BR 280 foi liberado para veículos na tarde deste domingo, 21. A informação foi confirmada pela Polícia RodoviáriaFederal. O Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) segue a mesma postura de negligenciar informações à imprensa desde o início das obras.

 

 

 

 

 

O chefe da Delegacia de Polícia Rodoviária Federal de Mafra, Jaerilson Huyer Klippel Junior, já havia confirmado que se não chovesse neste fim de semana, a obra ficaria pronta neste domingo, liberando-se o tráfego de veículos logo em seguida. As obras foram concluídas pela manhã.

 

 

 

O trecho próximo da localidade mafrense de Bela Vista do Sul começou a erodir no dia 24 de janeiro, depois de duas semanas de chuva intensa. No dia 25 o trecho foi interditado apenas com uma rachadura. Dois dias depois um fosso se abriu com o desmoronamento. Obras emergenciais começaram na mesma semana e, agora, estão em vias de serem concluídas.

 

 

 

 

Boatos de que o trecho já estava liberado fizeram com que vários motoristas tentassem passar pelo local na manhã deste sábado, 20, levando a Polícia Rodoviária Federal a reforçar as barreiras nos trevos de acesso a Canoinhas (na intersecção com a BR-116) e Três Barras. Isso ocorreu porque a pavimentação foi concluída neste sábado,  20. O trabalho de pintura e sinalização da pista foi feito na manhã deste domingo.

 

Reforço nas barreiras neste sábado/Denis Mendes

 

 

 

 

 

 

Nesta semana, a equipe do JMais esteve no local e mostrou como as obras vinham avançando.

 

 

 

 

DESVIO

Até que as obras fossem concluídas, a PRF recomendou que motoristas desviassem pela SC-477, que liga Canoinhas a BR-116. Há um trecho mais curto para chegar em Mafra, uma estrada de chão em Bela Vista do Sul. Porém, o tráfego intenso dos últimos dias deixou o desvio bastante fragilizado. Há muitos buracos e lama na estrada.





Deixe seu comentário: