Com empate no tempo normal e vitória nos pênaltis, Avaí é campeão

Frederico Tadeu, Avaí F.C.

VAR foi decisivo na disputa dos pênaltis

 

 

Apesar de ter feito a melhor campanha ao longo da competição, o regulamento não oferecia vantagem para o Avaí no jogo decisivo com a Chapecoense e o título do Catarinense 2019 foi decidido na cobrança de penalidades máximas (4×2) após o empate em um gol no tempo regulamentar.


 

Foi a Chapecoense quem saiu na frente no marcador com um belo gol de Régis, aos 42 minutos do primeiro tempo.

 

 

Na etapa final, aos 30 minutos, o Avaí empatou com Alex Silva e levou a decisão para as penalidades máximas, como fizera na disputa da semifinal com o Criciúma.

 

 

Nos pênaltis foi repetido o resultado do jogo anterior com a vitória azurra por 4 a 2.



 

 

Com o resultado, o Avaí conquistou seu décimo sétimo título estadual e recebeu do presidente da Federação Catarinense de Futebol, Rubens Renato Angelotti, o troféu de campeão.

 

 

João Paulo, do Avaí, foi escolhido como o melhor jogador da partida e premiado com o Troféu Estrela da Final, oferecido pelo patrocinador Master do Campeonato, Grupo Angeloni.

 

 

Na noite desta segunda-feira, no Continente Schopping, na realização do Top da Bola Angeloni, o Avaí receberá os troféus transitórios Delfim Pádua Peixoto Filho e Aderbal Ramos da Silva e os melhores do campeonato serão reconhecidos com suas premiações.

 

 

Na mesma oportunidade a Federação Catarinense de Futebol vai homenagear o goleiro menos vazado, Dênis (Figueirense) o artilheiro Daniel Amorim (Avaí) que fez nove gols e receberá o Troféu Norberto Hoppe, o ex-técnico Lauro José Búrigo e o ex-presidente do Criciúma, Moacir José Fernandes.

Deixe seu comentário: