segunda-feira, 24

de

janeiro

de

2022

ACESSE NO 

Com avanço da Delta, Planalto Norte volta a ter mais de 90% de ocupação de leitos de UTI

Últimas Notícias

- Ads -

Mafra tem dois casos confirmados da variante

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nos hospitais do Planalto Norte chegou a 91% nesta quinta-feira, 12. Em Canoinhas a taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 80% – dos dez leitos disponíveis, oito estão ocupados.

O dado aumentou um dia depois de o Ministério da Saúde ter informado que, pela primeira vez neste ano, os Estados registraram índice de 80% de ocupação de leitos de UTI e de enfermaria exclusivos para pacientes com covid-19. Segundo a pasta, o número não era atingido desde novembro de 2020. 

Na avaliação do ministério, o índice de ocupação de 80% significa que a rede hospitalar dos estados está menos sobrecarregada e registrando menos casos graves ou gravíssimos de covid-19.  “O cenário é reflexo do ritmo acelerado de vacinação, prioridade absoluta do Ministério da Saúde”, declarou a pasta. 

Porém, a variante Delta, presente em pelo menos dois casos em Mafra e de transmissão comunitária em São Bento do Sul, bem mais agressiva, vem avançando.

A Secretaria de Estado da Saúde recebeu da Fiocruz, na noite de segunda-feira, 9, a confirmação de mais 25 testes positivos para a nova variante do vírus, incluindo os dois de Mafra. Com isso, já são 36 casos confirmados, em 20 cidades. A maior preocupação com os novos 25 casos da variante Delta do coronavírus em Santa Catarina é com as pessoas não vacinadas ou parcialmente imunizadas.

Com o aumento de ocupação de leitos de UTI surgem novas mortes. Depois de oito dias sem registrar óbitos Canoinhas registrou o 137º óbito nesta quarta-feira, 11. Três Barras, que também estava há mais de uma semana sem registrar óbitos, anunciou a 64ª vítima fatal na manhã desta quinta-feira, 12.



A VARIANTE

A variante Delta é da linhagem viral B.1.617, que apareceu na Índia em outubro de 2020. Em maio de 2021, após ser associada ao agravamento da pandemia, a cepa foi declarada como variante de preocupação pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Conforme um estudo divulgado em julho por pesquisadores ligados a OMS e ao Imperial College de Londres, a variante Delta é cerca de 97% mais transmissível do que o coronavírus original identificado na China, sendo assim ainda mais preocupante do que as variantes surgidas no Reino Unido (Alfa), na África do Sul (Beta) e no Brasil (Gama). 



SINTOMAS

Calafrios, perda de apetite, dor de cabeça e dores musculares foram os problemas mais associados à infecção, ao lado dos sintomas clássicos. O conselho do governo diz que os sinais mais importantes da covid-19 são:

– tosse contínua;

– temperatura alta;

– perda ou alteração do olfato ou paladar.

O JMais atualiza os dados fornecidos pelas Secretarias de Saúde da região