quinta-feira, 21

de

outubro

de

2021

ACESSE NO 

Cidade de MG que “zerou internações por covid” tem mais mortos que Canoinhas

Últimas Notícias

- Ads -

Enquanto cidade com menos habitantes que Canoinhas teve 50 mortes até agora, Canoinhas teve 47

 

 

 

Informação que circula em sites e redes sociais dão conta de que em São Lourenço, cidade localizada no sul de Minas Gerais, com população estimada em 46 mil habitantes, as internações em leitos de UTI relacionado à covid-19 foram zeradas há cinco dias. De acordo com textos que circulam na internet, a cidade acabou zerando o número de casos e mortes por causa da doença ao utilizar o chamado “tratamento precoce”, que cientificamente não existe.

 

 

 

O texto cita uma fala do prefeito da cidade, que é médico, atribuindo a administração dele, que começou em 1º de janeiro, o suposto sucesso no combate à pandemia. Walter José Lessa (PTB) teria dito que “nossa experiência aqui foi exitosa. Fazemos tratamento precoce já nos pacientes sintomáticos, no quarto dia, no máximo”, afirmou. “(Iniciamos) antes mesmo de chegar o resultado do exame, que às vezes demora dez dias. Essa antecipação do tratamento com azitromicina, dexametasona, ivermectina, vitamina D e zinco tem salvado nossa população. Nós estamos com zero paciente internado na UTI.” Durante o mandato dele, no entanto, 19 pessoas morreram de covid-19 na cidade.

 

 

 

O site boatos.org foi atrás da história e descobriu que não é bem assim. Segundo o site de fact checking (checagem de informações duvidosas disseminadas na internet) não é verdade que a cidade em questão “venceu a covid-19” com o “tratamento precoce”, que não há mortes por covid-19 em São Lourenço (MG) e que as UTI estão vazias.

 

 

 

O histórico recente de falsos “casos de sucesso” do tratamento precoce já ajuda a denunciar a farsa. Recentemente, o boatos.org desmentiu notícias falsas falando sobre o sucesso dos números da ivermectina, hidroxicloroquina e azitromicina nas cidades de Búzios (RJ) e Rancho Queimado (SC).

 

 

 

De acordo com o SUS Analítico, sistema do Ministério da Saúde de registro de casos e óbitos por covid, São Lourenlo tem 50 mortes por covid acumulados desde o início da pandemia. Somente no dia 28 de fevereiro foram seis mortos e no dia 5 de março, outras cinco mortes. Canoinhas, cidade de porte aproximado de São Lourenço em número de habitantes (54 mil em Canoinhas ante 46 mil em São Lourenço) computou 47 mortes até agora. Mesmo sendo o Município do Planalto Norte que mais óbitos registrou desde o começo da pandemia, ainda não alcança São Lourenço. A afirmação de que o Kit Covid zerou as mortes no Município mineiro se basearia, portanto, no fato de São Lourenço estar há dez dias sem mortes oficiais por covid. O prefeito, contudo, diz que adotou o “tratamento precoce” desde o começo do mandato.

 

 

 

 

 

Na página da prefeitura e na página do Hospital São Lourenço constam informações sobre internados em leitos de UTI.  Na última atualização, 13 pessoas estão na UTI do hospital, que também atende pessoas de outras cidades da região. De fato, o último boletim elaborado pela prefeitura não mostra moradores da cidade internados em UTI do hospital.

 

 

 

 

Enquanto o polêmico “tratamento precoce” é adotado, São Lourenço tem atacado em outras frentes com eficácia bem mais clara. Decretos de janeiro deste ano limitaram algumas atividades na cidade e também fecharam o atendimento na prefeitura. No próprio site da Prefeitura há a recomendação de que se “fique em casa”. Ou seja: o comércio até pode estar aberto, mas não está “tudo liberado”. Reportagem recente da EPTV exalta a eficiência do Município em vacinar a população, esta sim com eficácia comprovada na diminuição de casos graves da doença. Em 25 de fevereiro, 5,5 mil pessoas já haviam sido vacinadas na cidade. Canoinhas, comparativamente, tem 1.952 pessoas vacinados com a primeira dose e 676 foram imunizados com a segunda dose da vacina. Segundo reportagem do jornal O Estado de S.Paulo deste domingo, 14, pouco mais de um mês após o início da vacinação no País, o número de internações de maiores de 90 anos caiu 20%.

 

 

 

“É importante citar que, mesmo que tivéssemos uma queda brusca nas mortes por covid-19 (que não é o caso, pelos dados do Sus Analítico) na cidade de São Lourenço, não poderíamos atribuir isso ao ‘tratamento precoce’. Como já citamos, não há evidências científicas de que os remédios em questão funcionem e, ainda por cima, a cidade adotou medidas de restrição após um pico de casos no fim do ano passado”, lembra o boatos.org.

 

 

 

 

A verdade é que São Lourenço, assim como tantas outras, tem registrado mortes pelo coronavírus nos últimos meses (mais do que no início da pandemia) e também há pessoas internadas na UTI do hospital da cidade.

 

 

 

 

 

TRATAMENTO

Canoinhas tem protocolo para tratamento de covid-19 desde junho de 2020. O tratamento para os primeiros dias de sintoma, sem fator de risco, inclui hidroxicloroquina, ivermectina, azitromicina, vitamina C, zinco, vitamina D, N acetil cisteína. Todos os médicos podem receitar os medicamentos que, inclusive, estão disponíveis na farmácia do SUS, que funciona na Policlínica. Prefeito Beto Passos (PSD) destacou em live no domingo, 14, que trata-se de uma decisão que cabe aos médicos em comum acordo com seus respectivos pacientes.