Canoinhense se desentende e mata dono de posto em Quatro Barras


Reprodução RPC

Luis Henrique Alves de Oliveira diz que foi agredido pelo proprietário do posto

 

 

O canoinhense Luis Henrique Alves de Oliveira foi preso na noite desta quarta-feira, 18, acusado de matar o empresário Rodrigo Andreatta Ribeiro, de 42 anos, dono de um posto de combustíveis em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba. Oliveira alega legítima defesa.

 

 

 

 

Segundo reportagens do G1 PR  e da RPC (assista abaixo), Oliveira trabalhava como segurança de um ônibus com sacoleiros que seguiam de Jaraguá do Sul para São Paulo a fim de fazer compras. Na volta eles pararam no posto pertencente a Ribeiro.

 

 

 

Oliveira afirma que Ribeiro tentou agredi-lo e tomar sua arma, quando então se deu o disparo que atingiu o peito do empresário. Ele chegou a ser socorrido com vida, mas acabou morrendo no Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, ao lado de Quatro Barras.

 

 

 

INVESTIGAÇÃO

Oliveira trabalha como vigilante em uma empresa de escolta armada e, na noite de quarta fazia a segurança do ônibus que parou no posto.

 

 

De acordo com testemunhas, a confusão aconteceu depois que o ônibus e um caminhão, que também estava estacionado no posto, se envolveram em um pequeno acidente no local.

 

 

Ribeiro chegou ao local em um carro preto e, como os dois veículos estavam trancando a saída das bombas de abastecimento dos caminhões, pediu ao motorista do ônibus para que retirasse o veículo do local. Foi nesse momento, afirmaram as testemunhas, que o vigilante sacou a arma e atirou no peito do empresário.

 

 

 

A Guarda Municipal disse que o vigilante alegou que atirou porque o empresário tentou tirar a arma da mão dele. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia.

 

 

 

Oliveira nasceu em Canoinhas, morou em Major Vieira por mais de 20 anos e, posteriormente, foi morar em Jaraguá do Sul.





Deixe seu comentário: