Canoinhense indicado para a Secretaria Nacional de Segurança Pública é vetado por Bolsonaro


Coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior/Aurelio de Oliveira /PMSC

Araújo Gomes teria sofrido forte resistência da chamada ala ideológica do governo federal

 

 

EM BAIXA

O nome do canoinhense coronel Carlos Alberto Araújo Gomes, ex-comandante-geral da Polícia Militar do Estado (PMSC), “não passou pelo crivo do presidente Jairo Bolsonaro” como candidato a assumir a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

 

 

 

A informação é do coronel da reserva Marlon Tezza, presidente da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares (Feneme), em comunicado enviado para integrantes da entidade nesta terça-feira, 23, ao qual o Portal JusCatarina teve acesso. A informação ecoou ontem à noite no blog do jornalista Prisco Paraíso.

 

 

 

 

Em um trecho da mensagem, o presidente da Feneme diz que o nome do ex-comandante da PMSC “foi descartado, não  por critérios técnicos, mas sim por outros motivos que não  foram explicados”.

 

 

 

 

A proximidade de Araújo do governador catarinense Carlos Moisés (PSL) pode ter pesado para a decisão de Bolsonaro, que já reclamou da postura de Moisés em relação as ações tomadas para combater a pandemia de coronavírus. Pra os bolsonaristas radiciais, Moisés já foi lançado faz tempo no rol de “traidores comunistas”.

 

 

 

Segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, o ministro da Justiça André Mendonça deve nomear o coronel Carlos Paim para o cargo. A publicação no Diário Oficial deve sair nos próximos dias.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OUTDOORS

Presidente Jair Bolsonaro se livrou ontem no TSE da ação que pedia a cassação de seu mandato por causa de outdoors distribuídos pelo País durante sua campanha, o que a legislação eleitoral proíbe. O Tribunal entendeu que seria impossível Bolsonaro controlar os empresários que financiaram as placas. Aqui na região pelo menos cinco outdoors patrocinados por bolsonaristas foram instaladas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Notícias circulam de pessoas de classe média que recebem o auxílio emergencial. Não passam de ladrões”

de Wellington Saraiva, procurador do Ministério Público Federal, sobre pedido de benefício por quem não estava em situação de risco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REQUERIMENTO

A Câmara de Canoinhas quer saber do Município o porquê de antes do parecer final do Tribunal de Contas a licitação de trechos de várias ruas da cidade ter sido anulada e quando deverá ser aberto novo processo licitatório.

 

 

 

Vereador Célio Galeski (PSD) defendeu convidar os secretários de Planejamento e Administração para explicar capítulo por capítulo a novela que se tornou a escolha de uma empresa para retomar as pavimentações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RETORNO

Galeski defendeu que as explicações sejam presenciais. “Se não for presencial fica prejudicado”, disse, defendendo que as quatro sessões de julho, antes do recesso de duas semanas, sejam presenciais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NÃO ESTOU NEM AQUI

Deputado estadual Kennedy Nunes (PP) se irritou com o controlador-geral do Estado, Luiz Felipe Ferreira. “Tá mentindo”, saiu reclamando depois de ouvir de Felipe que ele não tratou do assunto dos respiradores com o governador Carlos Moisés (PSL).

 

 

Segundo o deputado João Amin, a Controladoria tem 80 servidores e custa R$ 1,5 milhão por mês para o Estado. “O senhor vem pela segunda vez a esta CPI e não sabe ou não quis falar qualquer parte do relatório que o senhor vai assinar daqui a dois dias”, criticou. Felipe disse que tinha uma subordinada no grupo de WhatsApp para gerir a crise provocada pela pandemia, mas que ela nada reportou sobre compra de respiradores.

 

 

 

 

 

 

 

 

INVESTIMENTO

O Município de Canoinhas abriu edital para concessão de uso gratuito de terreno público localizado no bairro água verde, com área de 2,2 mil metros quadrados. Apenas a empresa  Paulo Cesar Nunes se mostrou interessada, mas não alcançou a pontuação mínima dos quesitos necessários e por isso foi desclassificada. Um dos critérios tratava da geração de empregos diretos e indiretos.

 

 

 

 

 

 

AULAS

Prefeito Beto Passos (PSD) enviou Projeto de Lei à Câmara de Vereadores com objetivo adaptar a lei que dispõe sobre o Sistema Municipal de Ensino do Município de Canoinhas à realidade provocada pela pandemia.

 

 

Pela lei, Passos propõe uma reorganização que demandará uma revisão do processo de avaliação do ensino, aprendizagem e recuperação de estudos, gerando a necessidade de definição de novas diretrizes.

 

 

“A adoção do ensino remoto em caráter emergencial requer a revisão do processo de verificação da aprendizagem e recuperação de estudos, minimizando prejuízos para os estudantes”, justifica Passos.

 

 

 

 

 

 

 

DENÚNCIA

Deputado Jessé Lopes/Rodolfo Espínola/Agência AL/Divulgação

Denúncia apresentada pelo deputado estadual Jessé Lopes (PSL) em sessão plenária dessa terça feira, 23, indica retenção indevida de verbas federais, encaminhadas pelo Ministério da Saúde, pela Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina.

 

 

Os valores teriam sido encaminhados por determinação do Governo Federal, e deveriam ter sido repassados diretamente aos Hospitais de Gestão Estadual, o que não teria sido feito pelo Governo do Estado.

 

 

 

Jessé informou, no plenário da casa, que havia protocolado Pedido de Informações ainda nesta data e que estaria protocolando Representação junto ao Ministério Público, para apuração dos fatos.

 

 

 

O deputado estuda convocar o secretário interino da Saúde, André Ribeiro, para prestar esclarecimentos na Casa.

 

 

 

 

 

 

 

ANIMAL

Dois projetos de lei voltados ao bem-estar animal foram aprovados pela Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina nesta terça-feira, 23. Um deles proíbe em território catarinense a utilização de animais para o desenvolvimento, testes e experimentos de produtos cosméticos, de higiene pessoal e perfumaria. Também foi aprovada uma matéria que altera o Código Estadual de Proteção aos Animais.

 

 

 

Outro projeto aprovado permite o ingresso de animais domésticos em hospitais conveniados e cadastrados no SUS como uma forma de aliviar o sofrimento de internados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESTRADAS

A Assembleia Legislativa aprovou nesta terça-feira, 23, projeto de lei que aumenta a destinação obrigatória de recursos do Estado para a manutenção e conservação das estradas estaduais. A iniciativa triplica a parte da arrecadação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) que deve ser repassada para essa finalidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TELA QUENTE

A noite ontem foi ingrata. Ao mesmo tempo em que ocorria a sessão da Câmara de Vereadores de Canoinhas, aconteciam os depoimentos da CPI dos Respiradores e a sessão do Senado que deliberou sobre o adiamento das eleições municipais.





Deixe seu comentário: